16 de dezembro de 2010

Cidadania Canadense mais difícil?

E a Cidadania Canadense, você pretende ter um dia, ou ficará só como residente permanente?

Na verdade, como muitos sabem, "não faz diferença" entre ser Residente Permanente ou ter Cidadania Canadense, salvo o direito de votar, entrar para a vida política e poder ir e vir pro Canadá sem mais passar pelo critério de Residente Permanente, o qual pode ser perdido em longos períodos em que o residente permaneça fora do Canadá.

Para obter a tal cidadania, é necessário aplicar-se para uma prova de conhecimentos gerais sobre todo o Canadá, seus costumes, leis, direitos, cultura, etc. Essa prova foi alterada em Março deste ano, onde passou a ser um pouco mais rebuscada.

Tal fato aumentou o índice de reprovação nela de 10% para 30%! E o mais engraçado é que, mesmo pessoas que nasceram no Canadá e sempre viveram lá, também se perdiam em algumas perguntas da prova. A prova continua sendo tranqüila, mas quem aplica, diz que a leitura do livro fornecido pelo governo federal para fazê-la é obrigatória, pois dá de forma bem clara o conteúdo no qual um cidadão deve saber o país.

No site APNAToronto há alguns simulados para a prova, que são bem próximos das provas reais, e ajudam aos aplicantes a terem boa noção de como estão seus conhecimentos com relação ao país.

Fonte: RCI Net

11 de dezembro de 2010

Videotecando informações

Olá!

Gostei bastante dos comentários realizados no post "J'adopte un pays", onde alguns deles parabenizando este blog e as informações disponibilizadas.

Fico feliz pelo resultado, e por estar conhecendo novas pessoas a partir disto! Também agradeço a todos que lêem o Dream on Canada!

Este mesmo post que citei, houveram também pessoas pedindo para que eu disponibilizasse os demais episódios da série J'adopte un pays: Opção: Canadá. Com isto decidi criar mais uma sessão neste blog, chamada "Videos". Ela irá ser composta por alguns documentários e filmes nos quais tenho encontrado em minhas pesquisas, e também obtidos a partir de amigos e blogueiros.

Espero que assim como a sessão "Catálogo", seja possível reunir o máximo de informação possível a respeito da imigração, e todos os detalhes que envolvem este tema.

Conto, claro, com a participação de todos para compor continuamente ambas as sessões.

Abraços!

8 de dezembro de 2010

J'adopte un pays

Olá meu povo!

Pouco tempo após assistir o filme que citei no post "Eu vou sair, você fecha a porta?", escutando como de costume os podcasts da RCI (Português), ouvi durante os comentários finais do programa, onde lêem cartas e postagens dos ouvintes, sobre um projeto de um dos apresentadores do programa, Hector Vilar, chamado J'adopte un pays: Opção: Canadá.

Na verdade foi um comentário bem breve, e não foi citado nem mesmo o nome do projeto, apenas o nome dos personagens, que neste caso são Patrick e Valéria. Até eu descobrir, foi complicado. rs..

O que importa é que é um projeto filmado em 2007 que mostra a realidade de um casal, os quais citei acima como personagens, já com visto na mão e em ponto de partida para Montréal. A "mini-série" é composta por 20 capítulos e um pequeno capitulo final de desfecho. Mostra bem como é o início dos imigrantes falantes de português na província francófona.

É mostrada a dificuldade na obtenção de emprego, como funcionam as universidades, o inverno, o francês que é a grande barreira, o inglês que é a segunda chave de Montréal, entre muitas e muitas outras informações bacanas de um casal verídico.

Recomendo assistir todos os capítulos, para se divertir, e também para conhecer alguns aspectos importantes da imigração.

Segue o primeiro episódio da série:

Parabenizo a equipe RCI por trazer de forma tão bacana estas informações para quem ainda está por aqui no Brasil e precisa de boas referências sobre a imigração. E claro ao casal, que dispuseram de suas vidas pessoais para mostrar fatos da imigração de forma real. Sucesso para vocês!

3 de dezembro de 2010

Fatores Negativos em Entrevistas

Olá!!

Dando continuidade ao post anterior sobre o mercado de trabalho do Canadá, vamos aos fatores negativos, e creio que óbvios, que devem ser evitados para não ser desclassificado sem nem mesmo ter a avaliação de CV realizada pelas empresas.

1 - Aparência não adequada para o tipo de entrevista, demonstrando falta de profissionalismo ou deselegância, seja em casos onde há falta de formalidade ou excesso dela (exemplo: profissional de TI com roupa casual, ou garçon com terno)
2 - Arrogância, agressividade e egoísmo ao falar é fatal
3 - Visão negativista
4 - Falta de interesse ou entusiasmo, ou seja, passivo ou indiferente aos fatos e situações abordadas durante a entrevista, e até mesmo na escrita do CV
5 - Falta de confiança e equilíbrio nas palavras; excesso de nervosismo
6 - Superestimação de suas possibilidades e conhecimentos profissionais, não minta
7 - Evasividade ao tentar explicar fatos profissionais do passado ou contar sobre situações passadas
8 - Falta de maturidade ou cortesia
9 - Mal dizer antigos contratantes, chefes, projetos ou tecnologias
10 - Impossibilidade de manter uma conversação contínua, ou seja, francês e inglês no mínimo razoáveis
11 - Falta de compromisso para assumir o cargo proposto
12 - Falta de interesse no cargo proposto, ou seja, deixar de utilizar o momento de perguntas sobre a empresa e o cargo e simplesmente calar-se
13 - Persistência incisiva em querer saber qual o salário disposto pro cargo, quais os benefícios, etc.
14 - Falta de preparação para a entrevista, ou seja, falha na busca de informações sobre a empresa contratante, resultando na inabilidade de efetuar perguntas eficazes e inteligentes sobre a mesma e sobre o cargo

Mais uma vez buscando trechos do livro Immigrating to Canada and Finding Employment, por Tariq Nadeem, desta vez além de traduzidas por mim, também adeqüei a nossa realidade.

Creio que estes pontos não só valem para o Canadá né, mas não custa dizer!

Abraços!

1 de dezembro de 2010

Encontro de Emigrantes Brasília II

Olá!

Este não é basicamente o segundo encontro de emigrantes de Brasília, claro, é apenas o segundo post com esse assunto. rs..

Fiquei sabendo de um grupo do Yahoo de emigrantes aqui de Brasília (obrigado pela dica Karla!), e já neste fim de semana irá ocorrer mais um encontro de emigrantes por aqui.

O link do encontro é: http://ca.groups.yahoo.com/group/brasilia_canada/message/9530
Os detalhes de endereço e mapas foram disponibilizados também no post do grupo que citei acima.

Ocorrerá às 17 horas do dia 4 de Dezembro, sábado. Vamos?

26 de novembro de 2010

Eu vou sair, você fecha a porta?

Olá!

Estou em débito com vocês quanto a série de dicas de trabalho no Canadá, mas este post não irei falar disto. Prometo em breve dar continuidade.

Pois bem. Assisti a um curta metragem que encontrei no blog Eu no Québec que se chama "O último que sair fecha a porta". Trata-se de um retrato de alguns pretendentes a imigração pelo Québec, e inclusive mostra duas realidades bem contrastadas.

Uma delas a história de um casal que, possui uma situação razoável no Brasil, e que conheceram outro casal com uma situação ainda melhor no Brasil. Todos já em processo de imigração. E do outro lado temos a história de uma mulher que tem o mesmo sonho de imigração, porém vem de uma realidade bem mais simples, com maiores dificuldades. Por favor, vejam que não estou minimizando ninguém, pelo contrário, admirei muito a história de cada um contada no filme.

A mulher do segundo casal que citei diz que possui um ótimo cargo, em uma empresa "dos sonhos", ganha bem, tem grandes possibilidades, e tudo isso numa idade bem jovem, e seu marido também está em uma situação bem vantajosa no Brasil, e então ela cita os questionamentos dos pais: "Pra que vocês irão fazer isso?", "Vocês estão bem aqui." e citam todas as conquistas do casal. Após isto, ela mesma se questiona: "Será que minha ida ao Québec não é uma forma de fugir e ser covarde ao enfrentar os problemas no Brasil?". Ela mesma responde: "Talvez seja, mas é a única forma de protestarmos e mostrarmos que é basicamente isso: O último que sair fecha a porta".

E me vi muito nesta situação. Sou realmente bem jovem, possuo um emprego maravilhoso, em uma empresa igualmente maravilhosa, sou rodeado de pessoas muito competentes que me fizeram crescer de forma a perder de vista, tenho possibilidades de estudar, morar em casa própria, quitar meu carro... Pra que emigrar pro Canadá? Vou largar toda essa minha oportunidade de construir uma boa vida aqui por algo incerto? E se não der certo? Terei de começar tudo novamente no Brasil?

O fato é que fico muito triste de ter que deixar algumas coisas pra trás, entre elas oportunidades tão grandiosas, mas infelizmente não há o que possamos fazer, mesmo que unidos, pra resolver problemas que já são parte da cultura brasileira. Ou "nos acovardamos" e fugimos pro Canadá, ou sentamos e engolimos os problemas que temos no Brasil.

Prefiro arriscar. Irei perder minha oportunidade no Brasil, e tentar uma vida mais dentro do que entendo como viver.

Triste é que grande parte destes emigrantes, possuem uma capacidade enorme! São pessoas que só por conseguirem emigrar já mostram seu potencial, e mesmo assim serão utilizadas lá fora, e não no seu país de origem, pois o mesmo nem se importa se você está indo embora ou não. Não faz diferença, sempre haverá alguém pra continuar pagando pra ver.

Por isso e por muitas outras coisas sou a favor do "O último que sair fecha a porta"...

Abraços.

19 de novembro de 2010

Perguntas feitas por mim na palestra de Québec II

Olá, olá!

Post rápido apenas para deixar algumas perguntas e respostas que realizei e obtive, respectivamente, na palestra que ocorreu agora há pouco na Aliança Francesa, e pequenos detalhes que até então eu não sabia a respeito do processo por Québec.


TCFQ vale para substituir a entrevista?
Depende do dossiê do candidato/casal/família. Se a pontuação for bem extensa, o escritório pode sugerir a realização do TCFQ ao invés da entrevista. Você pode enviar o dossiê já com o TCFQ, mas se a pontuação não atingir o critério do escritório de imigração, será necessário realizar a entrevista de toda forma. Manda o dossiê sem realizar nenhuma prova e espera. Se o escritório pedir TCFQ, bem, se não, amém.

2 pós-graduações de 1 ano contam como 2 anos de estudo?
Não. É contada a pós-graduação de maior duração e relacionada a área de atuação atual. Lembrando que são poucos os casos em que são contados pontos por pós-graduação. Segundo o Mascle, apenas aquelas com pelo menos 500 horas.

Haverá alguma mudança crítica no processo de imigração dentro dos próximos 1 ano e meio?
Não. Se houver, será apenas revisão das profissões beneficiadas por ponto extra no processo de imigração.

Além destas informações, houveram outras que peguei no ar ao decorrer da palestra. Após a obtenção do CSQ, ele terá 1 ano de validade para dar entrada no processo federal. Isso eu não sabia, só tinha conhecimento da validade de 1 ano após os exames médicos para realização de landing. Isso facilita as coisas para nós, pois será necessário prolongar um pouco o processo antes da ida.

Ele citou ainda que o processo continua sendo um foco a longo prazo do Québec de aceitar imigrantes, e ouvi também ele dizer algo entorno de 2020. Será? rs... Tomara que eu já esteja por lá faz tempo nesse ano!

Creio que houveram mais informações bacanas, mas realmente me deu um branco. O Mascle me lembrou de um detalhe importante. Devo recolher todas as notas fiscais de minha empresa, pois trabalho como consultor pessoa jurídica, e devo enviar o contrato social da empresa junto com as notas fiscais da mesma para comprovar um determinado tempo de trabalho autônomo.

É isso. Abraços!

3 de novembro de 2010

Top List: Questões de entrevista de trabalho

Começo hoje uma série sobre dicas de trabalho no mercado canadense, trechos do livro Immigrating to Canada and Finding Employment, por Tariq Nadeem.

Este primeiro post da série é uma Top List de perguntas feitas em seleções de empregos freqüentemente pelos representantes de RH ou Gestores, onde as frases em negrito são as mais críticas e fatais em entrevistas. Vamos a lista:

1 - Conte um pouco sobre você.
2 - Quais são seus pontos fracos?
3 - Quais são seus pontos fortes?
4 - Onde você se imagina em 5 anos?
5 - Que experiência de trabalho lhe preparou para esta posição? (mentiras aqui é pular do 20º andar)
6 - Por que devo contratar você?
7 - Você se considera um solucionador de problemas? Me dê um exemplo.
8 - Por que deixou sua última posição profissional?
9 - Seu CV mostra que você andou por muitas empresas. Como posso ter certeza que você ficará conosco?
10 - Me diga um pouco sobre seu último supervisor.
11 - Descreva uma posição ideal pra você no trabalho.
12 - O que você gostou em seu último emprego?
13 - O que você não gostou em seu último emprego?
14 - Como você trabalha sob pressão?
15 - O que seria um chefe ideal pra você?
16 - O que você tem a nos oferecer que os outros não possuem?
17 - Que tipo de salário você procura?
18 - O que você ganhou em seu último trabalho?
19 - Quais foram suas responsabilidades e deveres?
20 - O que lhe motiva?
21 - Você se considera uma pessoa de sucesso?
22 - Qual foi seu salário em seu último posto?
23 - Que traços ou qualidades você admira nas pessoas?
24 - Quais são seus hobbies?
25 - O que você acha sobre realocação?
26 - Me conte um pouco sobre sua meta obtida de maior orgulho.
27 - Qual foi sua experiência educacional de mais significativa?
28 - Você pode me contar algo sobre nossa companhia?
29 - Como você iria agir em um cargo de alto estresse?
30 - Como você se sente com relação a trabalhos rotineiros?
31 - Que passos você tem dado para melhorar a si próprio?
32 - Você tem alguma meta pessoal que você ainda deseja obter?
33 - Me diga o que é necessário ser feito para manter um projeto organizado.
34 - Você já foi responsável por gerenciamento financeiro?
35 - Há um período em que você não trabalhou de acordo com seu CV. Poderia me contar um pouco sobre esse período e o que você fez durante ele?
36 - Você acha que pode ser interessante um contato nosso com seu mais recente ex-contratante (gestor)?
37 - O que você acha que pode ser o aspecto mais difícil neste cargo?
38 - Que talentos ou habilidades especiais você possui?
39 - Você possui alguma questão para mim? (geralmente ao final da entrevista, nunca diga que não possui perguntas, PERGUNTE!)

Note que, além de informações retiradas do livro, estas perguntas são baseadas em quem já está por lá. Quem também quiser nos ajudar concordando, descordando ou sugerindo, será sempre bem vindo!

Até o próximo da série!

25 de outubro de 2010

E as coisas, como estão?

Comigo, tudo certo! rs...

Voltando ao prometido sobre o andamento nesses últimos meses, e posso dizer que o saldo é positivo.

Estou na metade do semestre da Aliança Francesa, e bastante satisfeito com o curso na Natural English, indicado inclusive pela autora do blog Patitando que já está com o esposo no Canadá há poucos meses e saiu daqui também, de Brasília. Esta segunda escola que citei por sua vez é focada apenas em conversação com pouco envolvimento escrito. Apesar de eu ser muito exigente com metogologias de ensino, acabei por me satisfazer com estas duas escolas.

Estive durante este tempo até avaliando outras escolas como ILAL (Instituto Latino-Americano de Línguas) para inglês e francês e ainda a Cultura Francesa, que possui cursos voltados inclusive para imigração canadense, porém estas ficaram fora do previsto, ou em valor ou em metodologia, e resolvi não arriscar.

Em fevereiro do ano que vem começo já no nível Intermediário da Aliança Francesa, só que dessa vez no Intensivão semestral, permanecerei no regular da Natural English e começarei no regular da UNB Idiomas para inglês. Por que da minha decisão na UNB Idiomas? Pelo fator que citei acima. Minhas aulas de inglês atualmente estão focadas apenas na conversação, e sinto falta da gramática. A UNB Idiomas será a única opção que terei condições de custear, afinal, estarei fazendo um curso intensivo de francês e dois regulares de inglês.

Por fim, em dezembro do ano que vem irei estudar em Montreal, muito provavelmente em alguma escola que forneça preparatórios para IELTS ou TCFQ. Este segundo terá prioridade, pois neste mesmo mês planejo o envio do dossiê, e se já conseguir o TCFQ, será grande adianto. De toda forma, farei ambas as provas e enviarei o resultado obtido.

Se conseguirei um bom nível de francês e inglês pra passar em ambas provas, não sei, mas estou me empenhando muito nisso e espero obter ótimos resultados até lá. Se tudo der certo, estarei com nível avançado em ambas as línguas, pelo menos será o que dizem os níveis de proficiência das escolas.

Esta fase de preparação e estudos é difícil, pois não temos como determinar nossas possibilidades, e tudo está limitado ao esforço individual (estudar, estudar, estudar...), no financeiro (guardar dinheiro para ir, e ainda para pagar cursos de línguas) e ainda ter o risco de o processo não aceitar mais imigrantes com nosso perfil enquanto nos preparamos. São poucos os blogs que encontrei que falam desta fase, geralmente os blogs são criados quando as pessoas já possuem nível adequado dos idiomas e o processo será brevemente aberto ou já está em andamento.

Por enquanto, vou detalhando desde o comecinho mesmo da idéia de imigrar pra que isso sirva até mesmo com uma base pessoal de comparação futura. Quem sabe sirva pra alguem também futuramente. :)

16 de outubro de 2010

Eleições no Brasil? Isso é piada... III

Quebrando um pouco o prometido, e fechando com chave de ouro a série de posts sobre a PIADA que é a POLÍTICA brasileira.


Filme como o primeiro da série... Impressionante e REAL. Recomendo a todo tipo de público. Ótima crítica a corrupção que tanto falamos da política que corrói nosso país lentamente.

Trailer:

13 de outubro de 2010

Brasília TREME

Novamente com notícias do Brasil, rs...

Algo que aconteceu, e acabei por esquecer, pois nem percebi... Na sexta-feira passada, por volta das 17 horas, ocorreu um terremoto em Brasília de 5 pontos na escala Richter. Muitos no meu trabalho sentiram o abalo (a tremedeira), mas eu sinceramente não percebi nada. Fui saber apenas às 17:40 quando desci do prédio do meu trabalho, e estavam várias pessoas na rua olhando pra cima. Não entendi por que olhavam para cima e não se distanciavam dos prédios... rs...

No próximo post volto a falar do meu andamento nos cursos de inglês e francês, e sobre a possível viagem ao Canadá no próximo ano.

Até lá!

4 de outubro de 2010

Eleições no Brasil? Isso é piada... II

Segunda-feira pós eleições, e os resultados? No mínimo ridículos...

Brasília leva Weslian Roriz para segundo turno. Por que estou falando dela desta forma? Veja você mesmo...


E como se não bastasse a falta de vergonha já conhecida em Brasília, São Paulo segue o exemplo. Lembram-se do meu post sobre o Tiririca candidato à Deputado Federal? Siiiiiiiiim, foi eleito como o deputado mais votado no país! E quer saber o que as notícias dizem? "Mais votado do país, Tiririca não consegue bater recorde de Enéas" (Fonte: G1)

Pera... As votações são pra definir o futuro do país ou pra levar números ao Guinness Book? Triste é saber que a segunda opção é mais válida para o Brasil...

Deprimente...

1 de outubro de 2010

IT Salary Calculator

Quem "fuça", acha. Rs..

É interessante como a internet possui ferramentas bacanas, o complicado hoje é só encontrá-las.

Em uma dessas minhas pesquisadas a respeito da minha área de atuação em TI, que é de SQA ou Qualidade de Software, como queiram, encontrei um site bacana que informa a média salarial do ano vigente para um cargo específico em uma província específica (apenas cargos de TI). Claro que não é o cálculo mais correto do mundo, pois não leva em consideração a cidade, níveis de experiência, entre outros, mas já ajuda!


Fiquei até feliz com a média salarial nas profissões possíveis pra mim, e mesmo levando em consideração uma queda nessa média devido à não possuir experiência canadense, não possuir total fluência na língua, entre outros aspectos, achei interessante. Daria pra sobreviver durante os 2 primeiros anos que geralmente são mais complicados na adequação, e quem sabe até consolidar a carreira em uma boa empresa por lá e começar a viver.

Enfim, fica a dica.

28 de setembro de 2010

Brasilia in the dust

"...Que é pra surfar no céu azul de nuvens doidas. 
Da capital do meu país..."

"...E num ônibus entrou no Planalto Central
Ele ficou bestificado com a cidade
Saindo da rodoviária, viu as luzes de Natal. "Meu Deus, mas que cidade linda...""

Letras de música não faltam pra encontrar beleza em Brasília, que eu particularmente não consigo ver tanta... E veja como estava essa maravilha hoje durante o dia...




Não é chuva... Não é neve... (rs..) Não é nuvem... Não tava frio... Não é photoshop... A câmera não é tão ruim...

Nada mais que poluição, 125 dias sem chuva e MUITA poeira. Eu nunca havia presenciado uma situação dessas, e sinceramente, me preocupo e muito...

Isso tem se tornado comum nas metrópoles, mas em Brasília? O negócio está feio...

20 de setembro de 2010

Don't Sell My Stuff!

Irônico, mas enganos ocorrem em todo canto, e por quê não em Toronto?

Katie Altier realizou um feliz Garage Sale para realmente limpar a bagunça, e teve sucesso. Vendeu alguns itens, e alguns destes itens eram antigos posters de sua irmã, sem querer é claro.

Ela imaginou que por estar jogado no cantinho, ela não iria querer mais e então fez "o limpa" literalmente. Rs...


É engraçado, mas acontece!

Curta a conversa que ela teve com Matt Galloway da CBC Canada.

13 de setembro de 2010

Teach Yourself French

Olá!

As recomendações de todo professor e estudante mais avançado de línguas estrangeiras são geralmente as mesmas: escute música, leia livros, estude pequenas lições e mantenha um contato constante com a língua, mesmo que seja de 20 minutos por dia.

Sendo assim, busquei adotar um estudo paralelo ao meus cursos de francês e inglês. Estou utilizando o método Teach Yourself French que nada mais é que um método em inglês ensinando francês através de leitura e audio. São lições simples e rápidas, podendo até utilizar aqueles 15 minutos livres na hora do almoço do trabalho.

É um método que por si só não ajuda, mas se já houver conhecimento prévio e razoável do inglês e algo (básico do básico) do francês, é uma ótima maneira de se praticar.

O Teach Yourself que estou utilizando é a primeira versão dele para o francês, ou seja, a mais básica. Estive vendo na Cultura que há outras versões dele mais avançadas que seguem a mesma idéia. Basicamente livro totalmente em inglês ensinando francês com cds de audio.

Os livros Teach Yourself ensinam uma variedade de coisas, da mesma forma que aquela série de "Anything" for Dummies, mas acho mais completa e interessante. Não trata apenas situações padrões e cotidianas, vai um pouco mais a fundo.

Estou gostando e recomendo!

1 de setembro de 2010

Music of Alberta

Se falamos de Canadá, falamos de Nickelback, por quê não?

27 de agosto de 2010

Eleições no Brasil? Isso é piada...

É engraçado como normalmente encontramos situações grosseiras nesse nosso Brasil...

A política já é uma piada por si só, e nunca evolui, só piora. E advinha quem é candidato a deputado federal em São Paulo? Tiririca, claro oras! Vamos unir o útil ao agradável, não é mesmo? Alias, a piada ao comediante. Com uma simples frase que garante seus votos: "Pior que tá não fica!". Ah sim, não fica mesmo, não há mais espaço pra piorar...

Se não gostar das piadas dele, temos também o Batoré como concorrente pra federal, lembra dele? Com tanta coisa bonita de se ver por aqui, termino com a belíssima frase do segundo candidato pra resumir toda essa situação... "Ah para ô!"

24 de agosto de 2010

Palestra sobre imigração ao Québec em Brasília

Post rápido só para informar os interessados que na terça e quarta-feira da próxima semana, dias 31/08 e 01/09, haverá a palestra sobre imigração ao Québec na Aliança Francesa da Asa Sul, 708/907.

Ótima oportunidade para tirar dúvidas, conhecer pessoas e se manter atualizado quanto ao processo.

Há pouco estive nesta palestra, e creio que estarei novamente na terça-feira para tirar algumas poucas dúvidas.

Para os interessados, segue link abaixo para inscrição:
http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/pt/biq/sao-paulo/palestras/index.php

20 de agosto de 2010

Rob Ford: Sem mais imigrantes em Toronto

Tenho escutado alguns podcasts da CBC Canada, e um deles escuto pela manhã a caminho do trabalho no carro (Metro Morning).

Logo no início dos comentários, o apresentador Matt Galloway cita uma reportagem a respeito de um debate de candidados à prefeitura de Toronto entre Rob Ford e Rocco Rossi.




Rob Ford cita que é necessário neste momento, fechar as portas para imigrações em Toronto visto que não é mais possível mantê-los com a divída fiscal em pleno crescimento. O oponente Rossi não concorda com a idéia em debate e cita que não é bem por aí, alegando ainda ser filho de imigrantes e que as causas de tais problemas estão mais a fundo do que nos imigrantes. Rossi comenta que os débitos encontram-se em "dummy loads", e que desta forma, o dinheiro público pode ser recuperado fiscalizando pequenos setores em que este é utilizado hoje, e que apesar de os imigrantes trazerem custos ao país, eles são a força de trabalho que no momento eles precisam.

Conforme pesquisas realizadas em 2006, 50% da população de Toronto nasceu fora do Canadá, e 20% de todos os imigrantes canadenses encontram-se lá vivendo.

Em forums e comentários de reportagem, os "torontonians" concordam com Ford, e entendem que o Canadá deve vetar neste momento os imigrantes que irão à Toronto para que a população possa de adequar com a quantidade hoje já residida por lá.

Detalhes da reportagem em:

Pra quem pensou em Toronto, torça a favor de Rossi. Rs...

Isso me leva a perguntar sobre as conseqüências disto, pois não basta somente vetar imigrações à Toronto. É fácil chegar em qualquer outro lugar do Canadá e ir para Toronto, o que me leva a pensar que a imigração em geral pode ter um "momento de crise" e ser congelada por uns tempos.

Com certeza isto poderá mudar os planos de muitos!

5 de agosto de 2010

Primeiro Semestre do Longo Percurso

Bonsoir!

Este mês Agosto é o mês que iniciamos oficialmente nossa corrida ao Canadá. A partir daqui estaremos poupando dinheiro, correndo em busca de aprendizado, reunindo documentações, enfim!

Sexta-feira passada finalizei meu primeiro intensivo da AF, e posso dizer que tive um saldo positivo de aprendizado, mas sempre há poréns... Logo nesta semana, iniciei o segundo nível, só que desta vez no curso regular. Estou cursando nos horários de 7h às 8h30 da manhã devido ao desconto nas terças e quintas. O que pude perceber nestas primeiras aulas do regular? IMENSA DIFICULDADE ESCRITA!

Como havia dito anteriormente, quem participa de cursos intensivos, tem um avanço meteórico na fala e escuta, porém a escrita e leitura ficam bem pra trás. Já o regular, a turma em que estou está muito bem na parte escrita. Consegue se virar bem, e eu ainda cometo erros muitos simples e desnecessários, em contrapartida eles ainda tem erros simples de pronúncia. É assim mesmo! Tudo precisa de um pouquinho (MUITO) esforço para se conquistar, e essa será uma das minhas barreiras a passar.

Sábado passado iniciei também o inglês na CTJ. Ah sim! É outra coisa! Como já tenho conhecimento em inglês, fica fácil conversar a aula toda em inglês, conversar com o pessoal na sala, me virar nos exercícios. A primeira aula achei bem bacana. Estou cursando no horário de 8h30 às 12h10, e sinceramente? Nem vejo o tempo passar de tanta conversa e interação. Se a AF for assim nos níveis avançados, ficarei feliz de estudar!

Como se não bastasse tudo isso, ainda iniciei no módulo 2 da L'École de Fraçais Québécois. Se vou enlouquecer? Provavelmente. Risos... Decidi tentar também paralelamente ir estudando online os módulos da EFQ pra ir me inserindo no francês québécois, nas gírias, na cultura, e nas dicas de processo. Tudo em um único curso. Tenho achado bacana. Não é simples como o Live Mocha ou outros cursos online. Os exercícios são pesados, o conteúdo se assemelha ao presencial, e as nas avaliações de leitura os professores metem o pau mesmo! Em meu segundo exercício oral, o professor disse que eu não me esforcei bastante. É mole? Devo ter lido que nem gringo falando português. "Treisbian!" Fiz até o momento a primeira semana conforme livro de estudos. Detalhe: 95% do curso é em Francês. Os professores te orientam em francês, os exercícios mais complexos são em francês, não há quase nada em português no curso. Por um lado é bom, por outro é ruim, pois temos que traduzir algumas situações e a tradução nem sempre diz o que devemos realmente entender.

A Amanda inicia o primeiro nível da AF já neste sábado, e estou ansioso para que ela comece também a se ambientar na língua e até a me fazer perguntas sobre a matéria. Assim terei com quem conversar sobre o assunto mais tranqüilamente, fixar a matéria na cabeça, e ter com quem treinar no futuro. Espero ainda que dê tudo certo o quanto antes pra que ela já dê continuidade também no inglês.

É isso meu povo!

Abraços!

29 de julho de 2010

IELTS e TCFQ II

Em continuação ao post anterior, só que desta vez informando ao invés de questionar. Risos...

Custos dos exames:
TCFQ: R$ 365,00
IELTS: R$ 415,00

São obrigatórios ao processo? Não.
Qual a utilidade deles ao processo? Para quem aplica pelo processo de Québec, o TCFQ pode isentar a entrevista pessoalmente feita nos escritórios de imigração, sendo possível a realização de entrevista por telefone e até mesmo a aprovação automática e obtenção de CSQ pelos Correios. O IELTS é útil para comprovar os conhecimentos no inglês e ganhar mais pontos na imigração, mas não tem tanta importância quanto o TCFQ.
É necessário ser fluente para realizar estes exames? Não. Há relatos de pessoas que estavam nos níveis intermediários de ambas as línguas e realizaram os exames. Claro que não com a pontuação devida que comprove fluência, mas os exames são realmente para determinar o nível de conhecimento nas línguas e não a fluência em si.
Vale a pena então fazer o TCFQ? Levando em consideração que, no nosso caso, teremos que pegar um avião de ida e volta para duas pessoas, e dependendo da situação até mesmo ter que passar um dia em hotel em São Paulo, é preferível gastar dinheiro apenas com a realização do exame do que com passagens de avião e estada. Volto a dizer que o TCFQ não necessáriamente isenta da entrevista pessoalmente, e pode ocorrer de ser necessária a entrevista mesmo com o TCFQ na mão.
É necessário apenas o aplicante principal prestar os exames IELTS e TCFQ, ou é necessário que o casal o faça? Basta apenas o aplicante principal obter tais exames para comprovação de proficiência. A proficiência das línguas para esposo(a) ou pareiro(a) em união estável podem ser comprovados apenas com a comprovação de horas cursadas nas línguas inglesa e francesa, mas nada impede a realização dos exames pelo casal, porém não há nada que comprove a maior chance de aprovação do processo.
Estando em um nível "iniciante" avançado em Francês e em Inglês, é possível obter bons resultados nos exames de proficiência e ainda realizar uma entrevista com tranqüilidade? Sim. Os relatos de quem já fez entrevista é que basta um nível intermediário de fluência, pelo menos, em francês para realização da entrevista. Quanto aos exames, há uma resposta acima que cita isto.
Conseguindo o CSQ, o que é indicado fazer? Continuar os cursos de Francês e Inglês nas mesmas instituições ou parar tudo e dar início a Francisation en ligne? Não obtive sucesso nas pesquisas quanto à isto. Então definiremos futramente.
Qual o período de validade dos exames? 2 anos oficialmente, porém o escritório de imigração pode ter critérios diferentes e não aceitar um exame realizado à mais de 6 meses por exemplo.

Acho que é isso. Se houver mais perguntas além das nossas que já respondemos e pudermos ajudar, editamos o post novamente.

Quando à fazer ou não o curso da EFQ paralelamente à Aliança, creio que irei fazer sim, e posteriormente dou minha avaliação sobre o método deles.

27 de julho de 2010

IELTS e TCFQ

Salut!

Pesquisando, pesquisando, pesquisando... Tem horas que a cabeça fica a ponto de piscar na testa "tilt tilt tilt". O problema agora é definir alguns valores que iremos gastar durante o processo e depois de chegar no Canadá. O que eu quero dizer?

Precisamos definir em média os gastos que teremos com Correios, solicitação de documentações, xérox, exames médicos do processo federal, possível viagem à São Paulo para entrevísta, e... os exames de proficiência de línguas inglesa e francesa. Neste caso o IELTS e TCFQ. Verifiquei que há outros autorizados, mas não há grande diferença de valores. Já não sei dizer a respeito do conteúdo das provas.

Nosso deadline de aprendizado das línguas está assim no momento:
Filipe: 
  • Finaliza Francês - Aliança Francesa (último nível avançado) em Julho de 2012;
  • Finaliza Inglês - Thomas Jerfferson (último nível avançado) em Julho de 2013;
  • E ainda estou pensando em cursar a EFQ (L'École de Fraçais Québécois) durante os semestres letivos paralelamente. (Por favor, me digam se vale a pena!)
Amanda: 
  • Finaliza Aliança Francesa (último nível avançado) em Dezembro de 2012;
  • Sem definições para Inglês até o momento.
Enviaremos o dossiê em Dezembro/11-Janeiro/12, ou seja, precisamos antes realizar os exames de proficiência e provavelmente entorno de maio-julho/12 estaremos fazendo a entrevista.

Com isso, possuo várias outras dúvidas com relação à língua e às provas...
  • É necessário apenas o aplicante principal prestar os exames IELTS e TCFQ, ou é necessário que o casal o faça?
  • Estando em um nível "iniciante" avançado (primeiro semestre do avançado) em Francês pela AF e em Inglês pela CTJ, é possível obter bons resultados nos exames de proficiência e ainda  realizar uma entrevista com tranqüilidade?
  • Conseguindo o CSQ, o que é indicado fazer? Continuar os cursos de Francês e Inglês nas mesmas instituições ou parar tudo e dar início a Francisation en ligne?
Todos que puderem colaborar em responder estas perguntas, estarei editando este post com as respostas para que seja útil à outras pessoas.

Obrigado à todos!

23 de julho de 2010

Brasil tem 3ª pior desigualdade do mundo

No trabalho recebo diariamente as principais manchetes dos jornais brasileiros, e acompanhando algumas capas de jornais de hoje, vi algo que não é novidade para ninguem e só me revolta cada vez mais em ver coisas desse tipo ocorrer. Veja os trechos originais da reportagem:

BRASÍLIA - Em seu primeiro relatório sobre desenvolvimento humano para a América Latina e Caribe em que aborda especificamente a distribuição de renda, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) constatou que a região continua sendo a mais desigual do planeta. Dos 15 países do mundo nos quais a distância entre ricos e pobres é maior, 10 estão na América Latina e Caribe. O Brasil tem o terceiro pior Índice de Gini - que mede o nível de desigualdade e, quanto mais perto de 1, mais desigual - do mundo, com 0,56, empatando nessa posição com o Equador.
(...)
O relatório, denominado "Atuar sobre o futuro: romper a transmissão intergeneracional da desigualdade", mostra que a concentração de renda na região é influenciada pela falta de acesso aos serviços básicos e de infraestrutura, baixa renda, além da estrutura fiscal injusta e da falta de mobilidade educacional entre as gerações.

Fonte: O Globo

Pra onde vai todo o dinheiro dos impostos? Pra corrupção, para política suja e superfaturada, para quem não precisa de dinheiro... E quando há repasse de verba para a educação ou saúde por exemplo, a corrupção ocorre também entre funcionários públicos, e máfias federais. Por que deste "jeito brasileiro" de ganhar nas costas dos outros sempre? Por que todos juntos não podemos lutar igualmente por um pouco de dignidade, fartura e ética? Por que é tão comum ver primeiras páginas de jornais dizendo:
  • País escapa por pouco da lista negra da lavagem
  • Sindicatos impõem desconto ilegalmente a aposentados
  • Aumenta o abismo entre ricos e pobres no DF
  • Milionários de olho na Câmara Legislativa
Daqui alguns dias haverão ações na bolsa de valores negociando cotas de vagas na Câmara Legislativa, sindicatos ricos e aposentados ainda mais miseráveis, dinheiro rolando solto à desnecessidade alheia...

Meu Brasil, brasileiro...

OBS: O objetivo deste post não é mostrar que o Canadá, ou qualquer outro país é o lugar dos sonhos. Problemas acima podem ocorrer em todo lugar, o fato é que estes já fazem parte da cultura brasileira, e isto sim é triste e revoltante.

20 de julho de 2010

Replanejamentos...

Bonsoir mes amis. (ó a evolução do garoto hehe)

Recebemos no post anterior um comentário que, sinceramente? Mecheu! De uma forma boa pra nós. A Alice citou que seria interessante se nós revíssemos nossos prazos e planejamentos, que originalmente era de emigrar em 6 anos, pois neste meio tempo (para não dizer imenso) podem ocorrer muitas mudanças no processo, e já estão ocorrendo. Por exemplo, profissionais da área de TI o qual o país está ficando saturado, e os processos já não visam tanto estes profissionais, tanto que no processo federal estes nem estão na listagem. Já a Amanda está, ela irá graduar-se em biologia, e a nova lista federal há profissões desta área.

De toda forma, aplicaremos pelo processo de Québec, e por enquanto, eles aceitam todos os profissionais (alguns são pré aprovados). O que era 6, virou 3 anos. (noooooooossa!) Nossa mesmo. Vimos que realmente não vale a pena ficarmos pelejando, tranquilos, "super" planejando o que vai ou não sei... Enfim, enxugando o tempo desnecessário e o dinheiro gasto neste período, chegamos à um novo prazo bem bacana.

Com isto, daremos início ao nosso processo em meados de Dezembro de 2011 e Março de 2012. Este período, mais o tempo de processo (estimamos uns 2 anos) será o suficiente para nos prepararmos financeiramente, profissionalmente, linguisticamente, e (esperamos que sim) psicologicamente.

Como a própria Alice diz, é perigoso seguir conselhos de blogueiros, mas neste caso foi necessário. Risos. Claro que não faremos nada "na louca", teremos ainda um bom replanejamento pela frente, e tudo que possível, postaremos aqui.

Aos que não sabem, estamos realmente bem no início de tudo isso citado acima, com pequenos avanços. Estaremos neste período focados em avançar bem a língua francesa e inglesa, deixar o currículo bem bacana, se privar de algumas coisinhas ($$$$$)... Enfim, quem já passou por isso sabe. Tenho certeza que valerá a pena todo o esforço agora.

Será que agora vai?! Torçam! :)

OBS: Tirei 57 de 60 na prova de sexta-feira. :)

17 de julho de 2010

Segunda Semana de Intensivo AF

Dia para respirar... hehe
Ontem finalizei a segunda semana do intensivo da AF, a canseira é ascendente, mas estou acompanhando melhor agora apesar de ainda achar que estou um pouco atrás do nível da turma.

Já nesta sexta-feira fizemos a primeira prova escrita, e foi realmente bem fácil. Me lembrou aquelas provas de inglês no ensino médio. Mesmo achando a prova fácil, caí numa pegadinha de uma questão que era para calcular a idade de duas pessoas e ainda esqueci de utilizar os "pronon possessif" em uma questão que poderia ter utilizado. Neste último caso eu não errei a questão, mas ficou muito repetitiva. Nada muito fora do padrão pra um iniciante em qualquer língua.


É fora de questão imaginar que já cursei 32 horas de francês, e no final das próximas duas semanas, 64 horas! Quem busca por horas para comprovação sabe que isso é bastante para 1 mês de curso.

De toda forma, vejo que não iria suportar fazer mais 8 semestres/níveis em intensivos durante o semestre. (Hã?) A AF tem cursos intensivos onde você faz 3 semestres/níveis em 1 semestre, estudando de segunda a sexta a noite toda, como estou fazendo neste intensivo de férias. A diferença é que estou fazendo 1 semestre em 1 mês.

Vejo que essa questão de fazer super-intensivos é realmente recomendada apenas a quem precisa disso com urgência e tem pouco tempo, 2 anos ao invés de 4 e meio, para ter um bom conhecimento na língua. Nos intensivos você faz poucos exercícios de aula, há poucos exercícios para casa (quando há), já no regular você tem tempo para treinar mais a escrita e leitura.

O que eu quero dizer com tudo isso basicamente? Os cursos intensivos são recomendados para quem quer melhorar a fala e escuta. Os cursos regulares são recomendados para quem quer melhorar a escrita e leitura. Por isso, quem faz só o regular a vida toda, diz que no final das contas não gostou muito, pois não tem tanta fluência falada. O mesmo ocorre para intensivos, só que para a escrita.

Farei ambos intercalados. Agora faço intensivo de 1 mês, depois 1 semestre regular, depois intensivo de 1 mês, e por ai vai... Desta forma, estou prevendo finalizar o francês em 2 anos e 1 mês. Basicamente o mesmo tempo se eu tivesse fazendo todo intensivo. Assim conseguirei, além de acelerar meus estudos no francês, ter um bom nível em todos os campos necessários da língua: leitura, escrita, fala e escuta.

Agora fora um pouquinho do assunto Curso de Francês, devo citar algo que gostei bastante de ter ocorrido nesta semana. Conheci o Rafael e a Lídia, que estão fazendo o intensivo na AF também, e me reconheceram nos corredores da Aliança, pois tinham lido meu blog. Eles planejam dar início ao processo de Québec em Janeiro de 2011. É bom ver que o blog tem, mesmo que devagar, sido acompanhado por outras pessoas com as mesmas finalidades.

É sempre bom compartilhar informações com outras pessoas, e até mesmo novas amizades a partir disso!

Torço para o casal, e espero que continuemos juntos na vida de blogueiros aspirantes a canadenses. Risos.

Abraços.

8 de julho de 2010

Primeira Semana de Intensivo AF

Primeiramente, não esqueci o blog. Risos.
Essas duas semanas foram realmente bem pesadas... Início do francês, volta pra academia, conclusão de pré-projeto da pós, "zilhões de esquentações" de cabeça no trabalho... enfim, díficil!

De toda forma, não foi pra chorar as pitangas que eu vim aqui escrever! Como já dito, nesta segunda-feira passada iniciei o curso de Inverno da Aliança Francesa. O professor é o Pedro Buncher (acho que acertei o segundo nome), ele é Suíço-Brasileiro, natural de Brasília. A turma inicialmente tinha 19 pessoas, e claro, ficou inviável e por isso dividiram a turma em duas.


Não sei se é minha cabeça que está a mil ou se francês é realmente complicado, mas me sinto muito distante da turma já nesses 4 dias de aula (não foi bem uma semana até a escrita deste post). Tenho sentido muita dificuldade, e daí lembro do português, do inglês. Não tenho conseguido fixar frases simples como "Vous vous appelez comment?", é mole? Toda vez tenho que ficar pensando um pouco pra falar, e as vezes nem vem a frase...


Pelo menos as pronúncias das palavras eu estou conseguindo falar bem. Vou tentar neste fim de semana ficar lendo textos em francês, pra treinar a pronúncia, conjugar alguns verbos e escrever alguns diálogos básicos, que foi basicamente o que foi explicado em sala de aula. Nesta semana também houve a apresentação de pronúncia do alfabeto, os números de 1 à 69, estou curioso pra saber como é daí pra frente visto que não são decimais, e as apresentações (nome, nacionalidade, profissão), salutations et prises de congé (formas de "oi" e "tchau" basicamente risos).

Faltam mais 3 semanas, e espero até lá estar bem o suficiente pra poder passar ao próximo nível e ficar mais adequado à língua. Não imaginam a dificuldade pra mim hoje! Muitos odeiam a rotina, mas não vejo a hora de entrar na rotina do francês, pois essa canseira é de matar!

É isso, se já passaram por algo semelhante e podem me dar dicas de como me ambientar mais no francês nesse primeiro momento, pra um marinheiro de primeira viagem, será ótimo e agradeço!

Até logo!

27 de junho de 2010

Musique du Québec

Estava estudando semana passada e como o barulho por aqui é infernal, a única forma de estudar é por uma música instrumental no fone de ouvido...

Foi ai que escutei dois dos artistas que mais admiro de violão clássico. E parei imediatamente os estudos lembrando de uma coisa. Advinha de onde eles são? Dou uma chance... Risos...

Antoine Dufour (à direita), nascido em L'Épiphanie, Québec;
Erik Mongrain (à esquerda), nascido em Montreal, Québec.

O mais interessante é que conheci ambos antes mesmo da idéia de emigrar. É engraçado como essas coisas começam a "aparecer" depois que tomamos a decisão de ir para o Canadá.

Off topic: Nosso encontro neste domingo foi realmente bem legal! Poucos estão já aplicando ao processo, mas todos visam fazê-lo à curto prazo. Já nós, ainda estamos no longo prazo. E creio que fomos os únicos a pensar em outra província que não Québec. Risos. Todos compartilhamos ótimas informações em uma conversa bem agradável!

Um video de cada um para apreciarem a boa música!


24 de junho de 2010

Encontro de Emigrantes em Brasília

Boa noite a todos!

Neste domingo 27/06, haverá um encontro de aspirantes (risos) à emigrantes em Brasília. Será às 11 horas da manhã nas churrasqueiras do Estacionamento 5 (ao lado do Restaurante Alpinus), no Parque da Cidade. Será basicamente um churrasco, queijinho assado e muita conversa!

Todos estão convidados!

Abaixo o mapa para quem tem dúvida de como chegar lá:

Os interessados (até sábado a tarde) peço que me mandem e-mail para filipevsm@gmail.com para passar alguns detalhes do encontro, e inserir na listinha de itens à levar. Caso hajam interessados encima da hora, peço que, se possível, contribuam apenas com os aparatos comuns para churrasco como carne, refrigerantes e molhos.

ATUALIZADO: AOS INTERESSADOS QUE NÃO ENVIARAM E-MAIL ATÉ O MOMENTO, PEÇO QUE, SE POSSÍVEL, LEVEM CARVÃO E GELO! OBRIGADO!

Vejo vocês lá!

22 de junho de 2010

Equivalência de tempo de estudo e diplomas

Estive respondendo o questionário de simulação para imigração pelo processo do Québec, e encontrei uma dúvida que muitos já passaram, e inclusive tiveram seus processos atrasados ou cancelados por responder incorretamente nos formulários.

No momento em que aplicarei, serei graduado como Tecnólogo (2 anos) e pós-graduado (especialização - 1 ano). E conforme tabela disponível também no site do questionário:

Me classifico na opção de "Completed undergraduate studies (3-year bachelor's program) - University diploma (3 years)", que equivale a opção "Undergraduate diploma of university studies - 3, 4 or 5 years (in Québec, the diploma is obtained after completing 16 to 18 years of full-time education)" do questionário, porém eu não terei 16 à 18 anos de estudos.

E agora? Qual a opção correta neste caso?

Obrigado a todos que responderem!

20 de junho de 2010

Visual de Montreal, Québec City e Ottawa - Video

Seguindo a linha de videos exploratórios de visual como o anterior, nada de descrições, apenas locais e visual da cidade.

 

Montreal realmente mostra mais beleza que Toronto, mesmo sendo um local tão grande. Isto me faz entender o que o Mascle (da palestra de Québec) disse a respeito de Montreal ser uma Nova York em Paris. Tudo muito clássico, colorido, rústico, e... movimentado como NY.

Em quesito beleza, para mim, Montreal vence Toronto. :)

Claro que levaremos em consideração outros fatores até o momento em que partirmos pro Canadá.

O video também mostrou Québec City e Ottawa, e minha visão sobre essas duas cidades (desculpe aos adimiradores de ambas se isso não soar bem) é basicamente assim: Québec City = "Mini Montreal de Interior" e Ottawa = "Mini Toronto com mais parques de Interior". Ambas muito bonitas, mas vejo que são basicamente cidades mais pacatas e não metropolitanas. De toda forma, não descarto a possibilidade de estas virem a compor nosso "ranking". Risos...

Novamente peço correção de vocês caso tenha dito alguma bobagem, e todas as opiniões são bem vindas.

Boa semana!

15 de junho de 2010

Agora é só estudar!

Realizei minhas matrículas nos cursos de Inglês regular da Thomas Jefferson e Francês intensivo da Aliança Francesa. Ainda falta realizar a matrícula do curso de Francês regular também na AF, mas farei isso em Julho pra não explodir de gastos esse mês...

Comprei também, pela internet, os livros necessários para cada curso. Creio que paguei um preço muito bom até, pelas médias de preços que encontrei em várias livrarias.

Para quem irá utilizar o livro World Link 2B (para o nível 2B intermediário da TJ), recomendo comprar no Submarino. Já para quem irá utilizar o livro Alter Ego Niveau 1 (para o primeiro, segundo e terceiro semestres básico da AF), recomendo a compra na Livraria Cultura, Cahier D'activites e Livre Eleve Avec (Livro de atividades e Livro de estudo, respectivamente). Minhas recomendações são válidas apenas para quem irá comprar próximo da data deste post, e caso você esteja lendo este post há muito tempo da postagem, provavelmente a dica não valerá mais, nem os links.

Depois de tanto "tutu" gasto, é hora de enfiar a cara nos estudos e correr atrás do sonho, onde estes são apenas dois dos muitos passos!

Há uma nova opção na barra inicial do blog que irá relatar alguns dos Custos que teremos com o tempo, onde todos os gastos serão relativos ao processo de imigração em si ou correlatos.

Até logo.

11 de junho de 2010

Visual de Toronto - Video

Um video sobre Toronto, nada de descrições, apenas locais e visual da cidade.



Como alguns dizem, parece realmente uma cidade "acinzentada" e um pouco visualmente poluída em alguns trechos do centro, mas é difícil comparar com São Paulo ou Brasília, por exemplo. Há todo um contraste que trabalha contra essa poluição visual quando vemos parques em meio a grandes prédios, flores na calçada de centros econômicos, pássaros brincando em chafariz de parques em local comercial.

Definitivamente não é o "oasis" de quem quer um lugar com tudo de mais bonito, é realmente um local focado no profissionalismo e economia.

Infelizmente não pude ver como são os bairros residenciais neste video.

Só para ressaltar, Toronto é uma de nossas candidatas, a segunda candidata é Montreal. E... só temos essas por enquanto em mente. Risos...

Estive avaliando Calgary, parece interessante, mas muito seca feito Brasília, sem primaveras muito claras, apenas com Inverno (por muito tempo), Verão razoável (menos calorento) e Outono comum.

Me corrijam se estiver errado e nos ofereçam opções!! :)

Ótimo fim de semana pra todos.

6 de junho de 2010

Catalogando Blogs

Estou sempre acompanhando as atualizações de blogs com a mesma temática que o nosso, e encontro sempre ótimos posts relacionados a muitas informações interessantes e úteis.

Dessa forma decidi criar uma página em nosso blog para catalogar algumas informações que vierem a ser relevantes e de utilidade de todos, e até mesmo um "arquivão" pra nós seguirmos durante nossa tragetória. Estarei atualizando sempre que encontrar algo interessante.

Aos que desejarem compartilhar conosco, este nosso arquivo de posts estará presente em nossa barra de menus superior, a partir da opção "Catálogo".


Boa semana à todos!

1 de junho de 2010

Oportunidade de melhorar a língua

Estive pesquisando bastante a respeito de cursos de línguas em Brasília. Entre eles, claro, francês e inglês. Acabei por optar pela Aliança Francesa, para francês, e Casa Thomas Jefferson, para inglês, e ainda verifiquei o curso intensivo de inverno/verão da UnB Idiomas, que nada mais é que um Departamento de Línguas da Universidade de Brasília.

A minha idéia é cursar os cursos das instituições acima, exceto UnB, em seus cursos regulares, totalizando mais três anos e meio de inglês e quatro anos e meio de francês a partir deste próximo semestre. Ainda assim, há a possibilidade de cursar os intensivos da UnB nesse meio tempo a fim de avançar alguns níveis de ambas as línguas e economizar uma graninha, claro. O curso intensivo de inverno deste ano sairá por apenas R$ 360,00 mais R$ 25,00 de teste de nívelamento. E quem vem pesquisando por bons cursos em Brasília, há de concordar que este valor para um curso de 45 horas/aula intensivo é MUITO BARATO e vale aproveitar a oportunidade. Eu até gostaria de participar, mas o curso será ministrado até o dia 25 de Agosto, fazendo com que eu venha a perder aulas de inglês e francês nos cursos regulares, ai fica complicado.

Infelizmente ainda não conheci alguém que tenha feito este curso, apenas ouço falar do curso intensivo da Aliança, que por sinal é muito bacana e nos faz economizar ótimos trocados também mesmo sendo caro.

Espero poder conhecer pessoas que os tenham cursado e obter opniões diferentes a respeito destas três instituições e seus cursos. Quem sabe não conseguirei participar do curso de verão em 2011?

Apenas ressaltando que não estou ganhando 1 centavo com esse "merch", é apenas informativo. Risos

Fica a dica.

24 de maio de 2010

Perguntas feitas por mim na palestra de Québec

Claro que aproveitei pra tirar minhas dúvidas com relação as seguintes situações:
Pergunta 1: Sou Técnologo no Brasil hoje, com total de 13 anos de estudo. Caso eu venha fazer outro curso como Técnologo de 2 anos ou mais, esse tempo será somado aos 13 anos de estudos anteriores, inclusive o curso de Tecnólogo anterior, ou será contabilizado apenas um dos cursos como Técnologo?
Resposta: Apenas um dos dois, mas poderá ser utilizado como argumento na entrevista para obtenção do CSQ (Certificado de Seleção do Québec), levando em consideração que na entrevista você deverá ter "Planos A, B, C, etc" para residir e trabalhar em Québec.
Importante: Na entrevista, você deve mostrar CLARO conhecimento do mercado profissional quebequense, por isso é de imensa importância a pesquisa por vários meios sobre quantidade de vagas, salário médio, diferenças por cidades da província, entre outros. Por isso desta resposta. Exemplo: Se eu fosse Técnologo em Desenvolvimento de Sistemas e Técnologo em Gerencia de Projetos, poderia como "Plano A" atuar como Desenvolvedor e "Plano B" atuar como Gestor de projetos.

Pergunta 2: O processo de Quebéc leva ao visto provincial ou federal?
Resposta: Leva ao visto federal, e você poderá residir em qualquer lugar do Canadá.
Importante: NUNCA pergunte isso a ele. Risos... Ao fazer essa pergunta, ele me chamou de "Intriga da Oposição". Claro que em tom de brincadeira, aliás, toda a palestra foi bem amigável e cheio de brincadeiras.

Palestra: Québec - Terra de Oportunidades

"Québec - Terra de Oportunidades" é uma palestra realizada pelo próprio Escritório de Imigração do Québec, apresentada desta vez na Aliança Francesa de Brasília por Gilles Mascle, representante do Ministério de Imigração do Québec.

É realmente uma apresentação de todo e bom grado, tanto para quem é iniciante no assunto quanto para aos bastante informados do processo de imigração, isto porquê há um momento muito bacana para tirar dúvidas, ouvir dúvidas dos outros que poderia vir a ser suas dúvidas no futuro, conhecer pessoas com a mesma pretensão que você, realidades diferentes se adequando ao mesmo fim. Realmente algo que não deve-se perder sempre que houver tal oportunidade.

Conforme o próprio Mascle, o Québec possui acordos com algumas das instituições da Aliança Francesa (se não todas, creio eu), mas as citadas foram: Brasília, Belo Horizonte, Rio e São Paulo, e ainda o Senac São Paulo, e este acordo possibilita a apresentação desta palestra em diferentes locais do Brasil. Por isso, mais uma vez digo, não perca esta oportunidade de presenciar esta palestra pelos motivos já citado acima.

Uma informação MUITO bacana que obtive nesta palestra foi com relação ao apoio GRATUITO dado ainda no Brasil para o estudo da língua francesa aos participantes do processo de imigração que já possuem o CSQ (Certificado de Seleção do Québec). Este consiste no seguinte: O Québec PAGA cursos em locais nos quais a província tem acordo (conforme citei alguns acima) no valor de até CAD$1500,00. E apenas lembrando que a continuidade do processo pós CSQ pode levar de 8 à 12 meses, você terá este tempo para aprimorar seu frânces antes da sua ida, realizando até mesmo cursos intensivos razoavelmente caros dados na Aliança Francesa, por exemplo. E se não bastasse isso, você ainda tem direito à 1000 horas de curso de francês a distância com acompanhamento de professores que vivem no Québec. Mais mole doce que isso, nem mamão com açúcar! =)

Para quem não puder participar, há disponibilizado no You Tube esta mesma palestra na íntregra (exceto o momento das dúvidas). Caso não consigam acessar, procurem na busca do próprio You Tube por "Palestra de Imigração Canadá - Québec". São 12 partes que integram todo o conteúdo da palestra.

Gostei muito da palestra, conheci poucas pessoas, mas de toda forma já faremos parte de mais um grupo de pessoas que pretendem a imigração em Brasília e que falam francês. A minha idéia foi de reunir este pessoal para debater idéias sobre o processo e até mesmo para trocar algumas idéias em francês, para treinar. :)

Para quem quiser participar, entre no grupo do Mateus e da Sônia para trocas de informações sobre o processo, cursos de línguas, etc.

Para quem quiser verificar onde há as palestras e quiser se inscrever, visite www.imigrarparaquebec.ca (site oficial para inscrição).

Para não me extender demais, AQUI você poderá encontrar o post com as dúvidas que eu tirei na palestra.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.