28 de dezembro de 2011

Viagem à Montréal: Percepções

Bom, dando continuidade à série de artigos sobre minha viagem à Montréal neste fim de ano, hoje irei falar sobre minhas Percepções sobre a cidade.

Transporte
Logo quando chegamos, já vimos um ônibus parado na porta do aeroporto (o tal Shuttle Bus, ou Express Bus), que também faz parte da STM (Societé de Transport de Montréal).

Comprei os tickets para utilização do transporte público ilimitado por um dia, e já pegamos o ônibus. O motorista, muito paciênte, já se dispôs a ajudar quando perguntamos como poderiamos chegar ao nosso destino, e inclusive nos deu um mapa para acompanharmos o trajeto do ônibus.

Sem citar que alguns ônibus possuem internet, ou seja, se você estiver com um iPad, Note/Netbook, ou qualquer outra coisa que acesse a internet, você pode utilizar o Google Maps para navegar pela cidade.

E por fim, nada se atrasa por um bom motivo. Se o ônibus não quebrar, bater, capotar (rs..), ele chega sim na hora que ele está previsto. Você viu no Google Maps que o ônibus estará na parada às 9:32? Acredite, ele vai estar às 9:32, em ponto.

Limpeza
Apesar da cidade não possuir muitas latas de lixo para todos os lados como é em Brasília, não é possível notar o mesmo nível de sujeira de Brasília.

As ruas não são impecáveis, mas são muito, mas muito mais limpas do que estamos acostumados a lidar. A única coisa que se nota bastante são restos de cigarros pelo chão da cidade.

As pessoas fumam bastante, muito mais do que em Brasília.

Talvez pelo frio, não sei.

Educação e Gentileza
Isto, creio eu, todos já estão cansados de saber.

Não importa onde você vá, sempre terá pessoas educadas e gentis. Ninguém esbarra em você sem dizer "Excusez-moi". Se você diz "Ça va!" em uma loja, os atendentes não ficam te oportunando oferecendo cartão da loja, isso, isso e aquilo.

Todos se posicionam à direita nas escadas rolantes, em todos os lugares, para dar lugar aos atrasados que precisam passar.

As pessoas, de um modo geral, são muito amigáveis e receptivas. Não há o que dizer contra isso.

Maluquisses
É possível notar mais maluquisses no Canadá do que no Brasil, fato.

O que quero dizer?

Imagine estar andando na rua normalmente, e do nada escutar um homem enorme gritando igual à um Orc dos Senhor dos Aneis. Era possível ver que ele estava MUITO estressado, e essa foi a forma que ele encontrou de "extravasar", muito embora, não passe disso. Ele pode gritar feito um louco, mas ele não vai agredir nem ofender ninguém. Cada um no seu quadrado.

Presenciamos também uma briga de um casal de indigentes na rua, e novamente, deixe eles no lugar deles brigando, e nada vai acontecer.

Mendigos
Muitos diziam que haviam muitos mendigos próximos da estação de metrô Berri-UQAM.

Na verdade, não notei exatamente isso. Notei que há mendigos por todos os cantos da cidade, praticamente.

Quando falo mendigos, digo pessoas pedindo dinheiro. É estranho ver pessoas bem vestidas, e algumas até muito bem vestidas, pedindo dinheiro. E isso existe.

O motivo para isto, eu não sei.

Vimos alguns jovens, bem vestidos, pedindo dinheiro. Talvez para drogas, não sei.

Músicos
Em muitas estações de metrô, é possível notar um lugar com uma plaquinha igual à uma arpa, ou então simplesmente um lugar com uma tomada na parede.

Esses lugares, quase sempre, possuem um músico qualquer tocando.

A variedade é enorme. Vocal (acapela), violão, guitarra, acordeão, flauta, sax, trompete, baixo, teclado à sopro (eu não sei o nome), e uma variedade ainda enorme.

Encontramos inclusive um senhor, de traços mexicanos, tocando uma música do Super Mario World no acordeão. 

Fantástico! rs..

Água
Não tomamos a água da torneira, ou uma água filtrada da torneira. Somente água engarrafada.

A água engarrafada, as que pegamos pelo menos, tem um gosto muito ruim. Digo ruim, pois não estamos acostumados com o gosto.

No geral, a água é sim diferente da água brasileira.

Desperdicio
Infelizmente, notamos um alto nível de desperdício de muitas as formas em Montréal.

Por exemplo, a maioria dos lugares usam lâmpadas 100w amarelas (e são muitas), ligadas praticamente 24 horas por dia.

No hotel em que ficamos, no banheiro que é bem pequeno, tinham 3 lampadas de 100w amarelas, que geralmente utilizamos pra iluminar uma grande sala no Brasil.

Comida é outra coisa que notamos um grande desperdício. Há um lado bom, e outro ruim nisto. O lado bom é que, em qualquer lugar que você for, você come com muita fartura e pouco dinheiro. O lado ruim é que, em algumas dessas situações, é difícil comer tanto, e isso vai pro lixo. E gente, é muita comida mesmo jogada fora!

--

Creio haver algo além disto, mas no geral é isto.

Se lembrar de algo mais, volto a escrever em um novo artigo sobre as Percepções.

Deixei suas dúvidas também, que responderei!

Abraços!

27 de dezembro de 2011

[OFF-TOPIC] Problemas com o visual do Dream on Canada

Bom, já há algum tempo que o visual do Dream on Canada estava dando alguns problemas.

Algumas imagens não apareciam, a estrutura ficava estranha na tela, não era possível ler os posts. Acabou que ficou impossível alguém vir ao blog, utilizar as informações que nele estão e interagir comigo devido à estes problemas.

Dado à este fato, optei por hora, colocar um tema visual genérico, apenas para manter as informações disponíveis aos leitores do blog. 

Tentarei em breve dar um novo visual ao blog, para manter pelo menos um pouco do capricho do tema anterior.

Próximo artigo: Viagem à Montréal: Percepções

Aguardem!

20 de dezembro de 2011

Viagem à Montréal: Custos

Olá pessoal!

Hoje irei falar um pouco a respeito dos custos relacionados diretamente com a viagem, mas que também creio serem informações úteis para os primeiros dias dos imigrantes em Montréal.

Passagens aereas
Bom, aqui, por total desconhecimento e "afobação", comprei as passagens muito, mas MUITO tempo antes da viagem. Algo entorno de 8-10 meses antes. Dizem que comprar antes é garantia de menor preço. MITO!

O fato é que paguei algo entorno de R$ 2.300,00 na passagem e também no seguro viagem (saúde e bagagens). Esse é o valor médio para passagens de ida e volta para o Canadá. Pra quem vai pra Toronto, creio ser um pouco mais barato. Agora quem vai pra qualquer outro lugar do Canadá, geralmente ocorre uma escala nos EUA, ou em Toronto, e acaba ficando mais caro.

Esse preço é a média para ir para Montréal e voltar para o Brasil, mas é possível conseguir abaixar bastante esse valor se você pesquisar bem.

A dica é, não compre com tanta antecedência! Até 2 meses antes está de bom tamanho!

Digo isto, pois 4 meses após comprar as passagens, saiu uma promoção da Copa Airlines com passagens à R$ 1.400,00.

Esse valor que paguei foi voando de American Airlines, que não achei nada acima da média. Bem razoável o serviço deles. Creio que os vôos da Air Canada são mais caros, porém possuem menos escalas, e em alguns casos, nem passam pelos EUA. Neste caso, você não precisa nem mesmo tirar o visto americano pra ir pro Canadá.

Hospedagem
Este quesito, confesso que pesquisei muito pouco. Acabei seguindo conselhos de imigrantes que acabaram ficando no Berri Suites.

Nada mais é que um pequeno prédio de suítes. Algumas maiores, outras menores. 

Pagamos CAD$ 580,00 pelos 16 dias que ficamos por lá para ficarmos na suíte pequena.

O quarto pequeno é o bastante para um casal. Se tem filhos, ou acompanhante, então a suíte maior talvez seja uma opção melhor.

Quanto à qualidade do local, de forma geral, é um lugar bem simples. É possível notar certo descuido no banheiro, nos acabamentos do quarto, na pequena cozinha. Apesar disso, tem o mínimo de limpeza, e é mobilhado com o mínimo para se viver. Neste caso, leia-se: fogão elétrico de 2 bocas, 2 frigobares, microondas, talheres e pratos (estes em condições muito precárias. Sugiro comprar quando chegar), armário para aparatos de cozinha, closed para roupas, cama de casal comum, gaveteiro para roupas, mesa com 2 cadeiras e televisão. Além de internet de boa qualidade Wi-fi ou com fio, aquecimento, luz, água fria/quente.

A vantagem é que fica à 5 minutos da estação de metrô Berri-UQAM (linhas laranja, verde e amarela) e à uns 8 minutos da Champ-de-Mars (linha laranja). O Express Bus que vem do aeroporto, e que aceita Cartão OPUS (irei explicar mais sobre ele depois) passa em frente, possibilitando economizar até com o táxi.

Tanto para viajantes, quanto para imigrantes, pode ser uma boa opção devido a localização para ir à locais próximos ao centro. Da pra resolver a vida inteira só utilizando metrô e ônibus, mas com certeza não é uma opção para moradia por longos períodos.

Alimentação
Comparado com o custo de vida de Brasília, e não realizando uma comparação de câmbio entre dólar canadense e real, eu achei quase tudo muito mais barato em Montréal que em Brasília.

No supermercado, é possível comprar de tudo, até as besteiras que de vez enquando queremos comprar, sem gastar muito. E quase sempre, produtos de qualidade superior aos produtos vendidos aqui.

Por exemplo, é possível encontrar galão de 3,5 litros de suco de várias frutas por 2 dólares. Cereal matinal, caixa de 1 kg (é MUITO grande mesmo), custa 3-4 dólares. O arroz e feijão de cada dia é mais ou menos o mesmo preço. Quanto às carnes, como ficamos um período curto e não tínhamos onde fazer, não procuramos saber.

Claro, há sim coisas mais caras do que o que temos em Brasília, por exemplo. O Matheus e a Sônia citaram, por exemplo, o café, que em Montréal é bem caro caso você goste de um café de qualidade.

No geral, creio que um casal vive com boa fartura de alimentação todo mês com algo entorno de 500 dólares, ou até uns 800, caso você goste de comprar algumas coisas mais sofisticadas.

Transporte
Este é um caso que espanta logo quando chegamos. Calma, espata para melhor. rs..

Depois irei falar um pouco do funcionamento em si, hoje irei falar sobre os valores.

Logo quando chegamos no aeroporto, fomos procurar a máquina do Cartão OPUS, que é o cartão utilizado em todos os transportes públicos (STM, para a ilha de Montréal). Infelizmente não achamos, e acabamos por comprar o passe diário, que custa 8 dólares, também na máquina.

No dia seguinte, era um domingo, tivemos que comprar também um passe diário, pois o semanal vale de segunda a domingo, e iria vencer no mesmo dia caso comprassemos.

Na segunda-feira, compramos o passe semanal, que custa 22 dólares.

E gente, pra quem quer viajar ou novos imigrantes, que não possuem condições imediatas de ter um carro, o transporte público é barato, e os passes diários, semanais e mensais são ilimitados. Você pode pegar 15 ônibus, e 32 metrôs por dia, e não irá pagar mais do que o custo que pagou pelo período.

Não preciso nem dizer que isso é utopia para nossa "maravilhosa" Brasília...

Por hoje...
...é só! Creio que aqui abordei um pouco dos custos básicos para ir e sobreviver em Montréal. Caso haja algo que eu não tenha dito, deixem suas perguntas e sugestões, e faço um novo post sobre custos complementando este daqui.

Nos próximos irei abordar um pouco as localizações, como utilizar transporte público, como é o tratamento das pessoas e nas lojas, pontos turísticos, francês e inglês, etc.

Espero ajudar com essas informações!

Abraços.

19 de dezembro de 2011

Estou, infelizmente, de volta à Brasília

Olá pessoal!

Antes de qualquer coisa, quero agradecer à TODOS (inclusive à Carolina que só trás notícia ruim. Rs.. Brincadeira!) pelo apoio e força que vocês deram no último post. Não consegui responder à todos, mas farei isso de pouco em pouco! 

Tenho certeza que essas alterações no processo, no fundo no fundo não foram tão substanciais assim, mas jogaram de fato um balde de gelo puro em muita gente.

Hoje, muito embora, não vim para falar de notícias ruins!

Como o título desta postagem já disse, cheguei hoje de Montréal após 16 dias à 0º C. A viagem foi muito boa mesmo!

O impacto de realidades é MUITO, mas MUITO grande mesmo. 

Saber que até a pessoa mais rude é mais educada que muitos brasileiros, é reconfortante. Saber que se pode passar 16 dias (e com certeza muito mais que isso) utilizando somente metrô e ônibus pra cima e pra baixo, é interessante. Saber que meu francês está muito aquém do que eu gostaria e necessito ter, apesar do inglês ter trabalhado bem durante todo o tempo na viagem, é preocupante. Saber que pelo menos 95% das coisas são mais baratas em Montréal, do que em Brasília, é tranquilizador.

Decidi por contar um pouco de cada etapa da viagem, separando por alguns posts, pra ficar um pouco mais organizado, e de fácil acesso aqueles que precisarem destas informações.

Apesar disto, vejam que 16 dias pode não ser nada comparado com aqueles que já vivem por lá faz tempo. Então todas as minha opiniões daqui para frente serão, APENAS, minha visão sobre os assuntos.

Hoje não irei falar muito, apenas deixar aberto os próximos posts para que perguntem o que quiserem sobre a viagem e este período em Montréal. Terei o maior prazer em compartilhar as informações por aqui.

Vou tentar também disponibilizar as fotos no Flickr.com para que vejam um pouco de como foi a viagem.

Amanhã ficarei por conta de procurar cursos preparatórios e datas para TCFQ e IELTS em Brasília. Em breve compartilho também estas informações com vocês. Por falar nisso, a Cultura Francesa está fazendo uma promoção para curso intensivo de férias (para Janeiro de 2012) por R$ 380,00 no site de descontos Clickon. Para os interessados, segue o link: http://www.clickon.com.br/Brasilia/D15476

Então, por hoje é isto!




6 de dezembro de 2011

Balde de gelo puro: Processo de Imigração

Olá pessoal! Estou em Montreal (viajando), mas ainda não vim hoje para falar disso. Recebi um comentário da Carolina no último post que me deixou muito mas muito triste com a nossa situação hoje. Nossa espectativa era enviar o dossiê até no máximo 23 de Dezembro, porém isso nao será mais possível. Devido às mudanças no processo de imigração, os processos enviados à partir de 6 de Dezembro nao poderão mais informar qualquer informação para comprovação de nível de proficiência. Somente serão aceitos agora dossiês com algum teste de proficiência reconhecido pelo BIQ para as línguas francesa e inglesa. Aqueles que nao enviarem, nao receberam nenhum ponto. Nao sei se também serão eliminados caso nao sejam enviados. E bom... Talvez eu tenha o TOEIC ate Janeiro, mas nao tenho qualquer certificado para o francês... Nao tenho nem noção de quando será o próximo teste para o TCFQ e estava contando com o prazo ate a entrevista para me preparar ainda mais. Agora, o jeito vai ser encontrar um curso de francês mega sônico, correr contra o tempo e tentar enviar o dossiê o quanto antes... Estava feliz por poder finalizar esta difícil etapa do processo (o inicio dele), mas ela esta novamente apenas começando. É isso. Um post um pouco triste, Mas depois conto um pouquinho de como tem sido a viagem. Desculpem o texto mal escrito. É que nao estou em um computador. Abraços.

1 de dezembro de 2011

Processo de Imigração mais exigente e difícil?


Pessoal, li há pouco uma notícia não oficial, que me preocupa DEMAIS!

Conforme a fonte da informação, as notícias foram obtidas com o Sr. Gilles Mascle do BIQ.

Vejam vocês mesmos a mensagem oficial:

Salut tout le monde,


Conversei com Gilles ontem a noite depois da palestra sobre imigração. Fiquei sabendo de umas coisas que quero comunicar para vocês. 


A partir de janeiro ou fevereiro, o escritório de imigração do Québec ficará em Mexico City. Assim, o processo vai demorar mais ainda. 


Também, em janeiro ou fevereiro, começarão a obrigar os candidatos à imigração a fazer a prova de francês. Isso também deixará o processo mais demorado pq vocês terão que atingir o nivel de francês necessário antes de mandar a documentação. Hoje, vocês podem mandar a documentação com nivel menor e continuar estudando para ter o nivel de francês necessário no dia da entrevista.


Porque? O Primeiro Ministro do Québec, Jean Charest, pediu para a Ministra da imigração diminuir o orçamento ainda mais. Não é que eles não querem mais imigrantes, mas eles não querem gastar tanto com eles. E não é que eles querem menos Brasileiros. O escritorio de Paris vai ser em Montréal. Estão simplesmente diminuindo os gastos. 


Gilles me disse também que acha que o processo federal não vai ser mais rápido ano que vêm. Tomará que ele esteja errado!


Conclusão: Recomendo aos que tem condição de mandar o dossiê en janeiro (que tem como conseguir os documentos necessários e que jà tem um tempinho de francês), mandarem em dezembro mesmo.


Bonne chance à tous!

--

Com isto, perguntas e mais perguntas serão geradas. Eu pelo menos tería as seguintes:
  • Vai demorar mais, quanto?
  • Escritório de Imigração do Québec em Cidade do México... As entrevistas serão lá também?
  • O nível de francês deverá ser mais aprimorado do que o solicitado hoje?
  • O processo hoje já está levando algo na casa dos 2 anos. Vai subir muito além disto?
Só aqui já temos muito "caldo pra esse feijão"... Poderiamos imaginar "n" preocupações diferentes se estas noticias vierem a se oficializar de fato.

Nós já iremos enviar nosso dossiê na segunda quinzena de Dezembro. Todos que puderem, antecipem ao máximo seus planejamentos para também enviar se possível dentro deste período. Mesmo que estas informações não sejam verdadeiras, não é de hoje que vem se falando em mudanças no processo de imigração para 2012. E isto, por sua vez, é algo oficial no qual o BIQ vem buscando e já inclusive publicou algo a respeito.

Fiquem atentos!

De toda forma, à turma que irá participar das palestras de imigração, confirmem estas informações por favor, e nos deixem informados!

Por falar em palestra de imigração, fiquem espertos, pois semana que vem terão palestras em Brasília!

Um abraço, e até a próxima!

26 de novembro de 2011

Afinal, TOEIC

Olá à todos!

Hoje irei dar meu relato sobre a prova do TOEIC, e toda a história por trás para eu vir a fazer esta prova.

Para quem não conhece, o TOEIC é um certificado de proficiência na língua inglesa, um pouco mais focado para a área profissional, ou seja, bem utilizado por empresas para avaliar o nível de inglês.

Até então, eu não tinha qualquer pretensão de fazer alguma prova para proficiência do inglês ou francês. Optei por gastar somente com o necessário, e se o BIQ solicitar, eu faria as aprovas. Foi aí então que, recebi uma cartinha no meu curso intensivo de inglês dizendo que os alunos de algumas turmas e livros iriam ganhar (de graça) a realização do TOEIC.

Bom, sendo assim, até injeção na testa, não é mesmo?

Ontem foi o dia do teste, o qual demorou algo entorno de 2 horas e 30 para sua completa realização.

Não sei se há uma outra versão da prova, mas a que eu fiz foi a prova baseada em papel (Paper Based Test). Para esta, temos as seguintes regras:

  • Não é permitida utilização de caneta
  • É permitida a utilização de lápis (nº 2), borracha e apontador para a realização de toda prova (inclusive para assinaturas, e preenchimento de cartão de respostas
  • O tempo para realização é de 45 minutos para o teste de compreensão oral (escuta), composto de 100 questões
  • O tempo para realização é de 75 minutos para o teste de compreensão escrita e gramática (escrita, porém todas são opções objetivas), também composto por 100 questões
  • O aplicante deve levar uma cópia da identidade, ou documento de identificação com foto
  • A prova não aprova nem reprova, apenas mede nível de proficiência. A nota final poderá estar entre 20 e 990 pontos
Minha impressão

Bom, acho que é padrão de qualquer teste de proficiência, de qualquer língua, ser burocrático.

Logo no início da prova, é necessário preencher uma folha imensa, cheia de números e letras, semelhante à um gabarito de concurso, com seus dados pessoais, local da realização da prova, país, etc. Há ainda uma folha separada na qual devemos preencher informações mais completas sobre nosso endereço residencial, telefone, email, etc. Para concluir esta primeira etapa da prova, levam-se 30-40 minutos.

Após isto, o professor aplicante da prova dá as instruções para início da prova de compreensão oral (escuta), e ela inicia-se.

Eu não me preparei, de fato, para a prova, mas como estou a realizar um curso intensivo de inglês (aulas todos os dias por todo o semestre), então não senti grandes dificuldades em realizá-lo. Apenas algumas pequenas dúvidas em algumas situações.

Prova de compreensão oral (escuta)

Todas as instruções da prova são dadas pela gravação do CD. Tudo, até mesmo o momento de passar a página é solicitado pela gravação. Todas as questões não possuem repetição, ou seja, fala-se uma vez apenas, e segue para a próxima em questão de 4-5 segundos.

Não há tempo para utilização do caderno de respostas para marcação. Você deve olhar a resposta no caderno de respostas, e marcar diretamente no gabarito a opção correta, ou então você irá perder a prova, pois não há tempo.

A prova inicia-se em um nível simples de compreensão, e sobe até um nível mais avançado de situações, tais como:
  • 1ª parte: escutar opções sobre o que está sendo feito, e marcar a opção correta de acordo com a figura no caderno de respostas
  • 2ª parte: escutar uma pergunta, e dar a resposta mais adequada nas opções do caderno de respostas
  • 3ª parte: escutar parte de um diálogo, e marcar a continuação do diálogo mais correta no caderno de respostas
  • 4ª parte: escutar um monólogo, e marcar o detalhe mais adequado sobre o que foi dito no caderno de respostas
Dos que eu me lembre, são somente estas 4 partes, mas é bom pesquisar com calma.

Dicas de ouro aqui: 
  • Se conseguir, tente adiantar a leitura das questões antes mesmo de ouví-las. Em alguns casos é possível, ainda, escutar a ir lendo ao mesmo tempo para marcar as opções corretas. Assim você não perde detalhes importantes da questão. Mas cuidado para não se perder assim.
  • Não dê atenção somente à situação e ambiente como um todo da escuta. Valorize também os pequenos itens da escuta, tais como: tipo de comida sendo consumida pelos locutores, horários dos eventos fictícios das gravações, dias, números em geral, e minúcias da conversa, pois muitas das questões perguntam coisas muito incisivas na escuta
Prova de Compreensão escrita e gramática

Após realizada a prova de compreensão oral, dá-se 3-10 minutos de pausa para tomar água e ir no banheiro, para em seguida, retomar a prova. São novamente 100 questões ao todo para esta prova.

As instruções são dadas pelo professor. No quadro da sala são inseridos os números 75, 60, 45, 30, 15, e 5 que significam o decorrer em minutos da prova. O professor vai eliminando de forma decrescente, cada um destes números no quadro. No último (5 minutos), ele diz em voz alta, e também quando há somente 1 minuto para finalizar.

Como na prova de compreensão oral, as questões seguem um padrão de básico para avançado no decorrer das questões. Aqui também sugere-se marcar as respostas diretamente no gabarito, para não passar pro apuros.

Não lembro exatamente como está a divisão por partes, mas o que posso dizer é:
  • As primeiras 50 questões, são todas de correlação de idéias, vocabulário e gramática. Muito tranquilas na minha opinião.
  • Não se deixe levar pelo nível tranquilo e a possível rapidez em responder as primeiras 50 questões. Eu levei algo entorno de 15-25 minutos para finalizar estas primeiras 50 questões, e estava animado, pois provavelmente teria tempo para revisar algumas coisas até que cheguei na segunda metade da prova.
  • A segunda metade da prova (outras 50 questões) são todas de leitura e textos. Iniciam-se por textos simples, de poucas linhas (1-3) até o último com muitas e muitas linhas (20-30).
Dicas de ouro aqui:
  • Faça a prova, desde o início, na velocidade mais alta que puder, não importa se a questão é simples ou complexa. Se não souber a resposta de alguma questão. Esqueça, marque qualquer coisa, pois você não terá qualquer decréscimo de nota, e siga em frente.
  • Nos primeiros textos, principalmente, é possível que você nem os leia completamente. Vá direto às questões relacionadas ao texto, verifique o que é pedido, volte para o texto, e faça uma leitura varrendo somente pelas respostas.
  • Nos textos mais complexos, utilize a mesma técnica acima para responder questões que pedem informações diretas, tais como números em geral, nome de pessoas, locais, etc. Para as demais questões mais complicadas dos textos grandes, o negócio é realizar uma leitura rápida, sem buscar muito por detalhes e minúcias.
Nesta prova, acabei perdendo as últimas 5 questões do último texto. Na verdade respondi com certa atenção 2 delas. Já as outras 3 eu marquei a que menos me parecia estranha no contexto geral (no último minuto de prova), e finalizei.

É isso (eu acho) :)

Creio que com estas informações, já da para ter uma noção de como é a prova e do que esperar para sua realização.

O resultado, normalmente, sai em 1 semana. Mas parece que está levando mais de 1 mês, devido a quantidade de pessoas realizando.

Tomara que saia à tempo de já inserir no dossiê até dia 23 de Dezembro, que é minha data limite que determinei para enviar a documentação.

Este artigo ficou longo, mas espero ter ajudado. :)

Abraços!

22 de novembro de 2011

Visto de Turismo: Dizer ou não dizer sobre a imigração?

Olá pessoal,
Hoje vou falar sobre uma pergunta na qual tenho recebido muito recorrentemente após ter tirado o visto de turismo:
"Devo informar ao consulado canadense que pretendo imigrar para Québec, e que farei uma viagem de reconhecimento?"
Bem... É louvável pensarmos de forma bastante sincera e honesta. Eu pensei em fazer isto, mas devemos considerar 2 situações.

Ainda não enviei meu dossiê, quero conhecer o Canadá primeiro

Há algo no qual o consulado canadense pede, até com mais rigor do que o consulado americano: comprovação de vínculos e provas de que você irá voltar e não irá permanecer como um imigrante legal no país. Por mais que você comprove, com todas as documentações do mundo, que você possui pretensões de voltar, o que afinal iria te segurar aqui se você informasse à eles que quer imigrar?

Há muitos casos de pessoas com vidas estáveis, e que metem as caras na imigração ilegal. Por que você não seria uma dessas pessoas?

É difícil argumentar com números, e mais difícil ainda comprovar sua boa fé neste caso.

Então, EU não diria que pretendo imigrar, mas sim que farei uma viagem à fins de turismo ou estudo (o que de fato será).

Já enviei meu dossiê, e estou com o processo de imigração aberto

Bom, neste caso, a decisão é bastante simples. Vale sim à pena informar que você quer realizar uma viagem para conhecer o país, e as cidades na qual pretende se instalar após a imigração.

Agora veja por este lado. Você já enviou uma documentação completa para imigração, seu processo já está aberto. Qual a necessidade de fazer a pequena grande besteira de se enfiar num problema de ilegalidade como imigrante?

Para os que não sabem, qualquer tentativa de imigração ilegal para o Canadá veta, para sempre, o direito de entrar com um processo de imigração, ou visto de qualquer que seja o tipo.

Você está disposto à perder este direito? Tenho certeza absoluta que não.

Sem me estender muito...

Espero que novamente compreendam e não me levem à mal. Não estou dizendo para mentir para o consulado, mas certos tipos de informações, por mais que tenhamos completa boa fé, não irão nos ajudar a obter o visto de turismo.
E por último, é importante dizer que tudo dito aqui é única e simplesmente minha opinião. Não trabalho no consulado, não conheço quem trabalhe, e não sei como é o processo de avaliação destas situações por eles. Aqui deixei apenas alguns pontos para refletir na sua tomada de decisão.

É isso por hoje.

Abraços, e até a próxima.

16 de novembro de 2011

Etapa 1205407 desta longa saga...

Olá, olá!

O blog não está jogado as traças, longe disto. O problema é que o tempo está cada vez mais curto, de fato!

Aulas de inglês perto de acabarem, aulas de francês à todo vapor, preparativos para a viagem de reconhecimento em Dezembro praticamente prontos, projeto pessoal em andamento, e agora "sofrendo quilos" para compor o dossiê.

Gente, não imaginava, de verdade, o quão trabalhoso seria para obter tudo o necessário para enviarmos as documentações! Até então, já vinha providenciando documentos nos quais eu sabia que seriam solicitados, pois já havia lido toda a documentação, DCS e todo o restante antes, mas sempre há um detalhe faltando.

Sei que não será possível reunirmos tudo o necessário até o dia da viagem (2 de dezembro), mas quero deixar o máximo pronto, ou encaminhado. O maior erro aqui foi esperar até aqui para correr atrás de tudo. Dicas e mais dicas da comunidade emigrante não faltaram, o que faltou foi vergonha na cara. : (

Agora é correr atrás do prejuízo, e acredito que conseguiremos chegar à data que queremos para envio dos documentos (23 de Dezembro). Teremos uma semana após retornar da viagem para trabalharmos e providenciarmos os documentos faltantes que não conseguimos solicitar antes.

Emails e mais emails, solicitações e mais solicitações já foram feitas para documentos. Algumas dessas solicitações estarão prontas, inclusive, durante nossa viagem.

Acredito que conseguiremos!

Gostaria apenas de compartilhar um pouquinho desta etapa de nossa saga com vocês, mesmo que ainda em poucos detalhes na qual gostaria na realidade de dar em minhas postagens.

A verdade é que, esta saga de emigrante não é fácil para ninguém. Na verdade, diria que é fácil para pouquíssimos casos. Os casos mais comuns, como os nossos, sofrem bastante para subir qualquer degrau desta longa escalada. Muito embora eu não esteja nem um pouco desmotivado para continuar subindo!

À todos que nos acompanham e torcem por nós, um sincero OBRIGADO!

Aos amigos de jornada, deixo apenas algumas palavras:
CONSEGUIREMOS, TODOS, SIM!

27 de setembro de 2011

Visto de Turismo Canadense Obtido e Dicas para Lugares em Montréal

Então é isso! Passagens compradas, suite reservada, vistos de turismo americano e canadense obtidos, problemas diversos todos resolvidos, mapa de locais para visita e lojas principais definidas. A única coisa que falta agora para a viagem de reconhecimento é chegar a data. rs..

Para os interessados, não tive problemas com o serviço de despachante da Air Canada em Brasília. Levei a documentação necessária, paguei o valor (que acho até razoável, e menor do que se viajassemos pra SP), eles verificaram tudo, enviaram, receberam, e finalmente me entregaram o Canadian Visa.

O grande lance da vez é que solicitamos vistos para multiplas entradas. Até o meio do ano, estes tipos de vistos estavam sendo emitidos com no máximo 1 ano de validade após a data de emissão para os casos de pessoas em que tive contato. Creio neste segundo semestre, ocorreram algumas alterações nas regras de vistos, e recebemos o multiplas entradas com validade até o fim do passaporte, ou seja, para 2016. Não precisaremos de todo esse tempo, mas nos dará possibilidades maiores nos próximos meses.

Criei ainda alguns mapas para organizar alguns possíveis lugares de visita, como pontos turísticos, lojas de roupas e vestuário de inverno, eletrônicos, supermercados, feiras, lojas de eletrônicos, universidades e bairros. Essa foi a forma mais simples e eficaz de organizar tudo para nós, e creio poder ser útil para quem interessar também!

Seguem os mapas:

No mais, precisamos agora verificar a possibilidade de conseguir de maneira simples, o cartão de transporte público para 15 dias, tickets promocionais de atrações turísticas, mais dicas de locais para visitar, para finalmente curtir a viagem!

Se vocês tiverem qualquer dica sobre estes assuntos acima, por favor comentem! Será de grande ajuda!

Abraços!

À la prochaine!

22 de setembro de 2011

[OFF-TOPIC] Projeto Web para 2012

Além do foco forte nos preparativos para a viagem de reconhecimento no fim do ano, cursos e mais cursos de línguas, e corrida para reunir documentos, há também outro projeto no qual tenho trabalhado pessoalmente. É algo que venho pensando faz tempo, e decidi finalmente dar início e por as idéias em prática.

Trata-se de um site/blog que irá reunir conteúdos sobre qualidade e estilo de vida, desenvolvimento pessoal, carreira, blogs, renda passiva, entre alguns outros temas vinculados à estes. Não tenho a pretensão de expor produtos ou serviços para venda, nem anúncios como atividade principal, mas sim expor conteúdos de forma gratuita buscando interatividade com o público, e crescimento pessoal de ambas as partes.

Apesar de já ter muita coisa criada, e muito trabalho realizado, ainda faltam alguns ajustes aqui e ali para que o projeto venha à realidade de fato. Minha expectativa é lançá-lo já no início de Janeiro com todo o conteúdo que venho trabalhando há alguns meses, e também com o que virá pela frente nos próximos meses. O site ainda não possui uma estrutura pronta, mas há uma página de interação com o público e redes sociais já online para que todos possam visitar!

Este é inclusive um projeto que pretendo manter até mesmo após a emigração. Terei muito trabalho pela frente, mas minhas expectativas são boas! Espero envolver muito conteúdo bacana e cada vez mais pessoas para um resultado ainda mais expressivo.

Sem mais enrolações, se quiser saber um pouco mais sobre este projeto, visite!

15 de setembro de 2011

5 níveis depois, desisto da AF

Sim meus caros. Basicamente desisti da Aliança Francesa esta semana. Infelizmente o método deles é muito tradicional, as aulas não são tão envolventes ao ponto de nos fazer captar a mensagem rapidamente. Eu havia pensado em pelo menos concluir este semestre para não jogar dinheiro fora, mas preferi cancelar a matrícula de uma vez para não perder mais tempo, e ainda mais dinheiro.

Aprendi sim bastante coisa neste 1 ano de aula total que tive lá. O que posso deixar como recado aqui é: Não façam os cursos regular e intensivo semestrais. Prefiram realizar os cursos de férias, que são muito mais diretos na necessidade e aprendizado.

Ainda estou estudando algumas possibilidades. Provavelmente eu venha a fazer algum curso de conversação mesmo, não mais focando tanto em gramática. Prefiro começar a falar de forma mais corrente, mesmo que errada, para depois voltar a aperfeiçoar pequenas regras da língua.

Esta decisão infelizmente irá retirar 62 horas de francês do meu dossiê, que é algo que eu não poderia perder neste momento. De toda forma, não posso também simplesmente fazer um curso de francês só para acumular horas de curso. Assim estarei queimando um dinheiro que não posso mesmo queimar, e também estarei me desmotivanto ainda mais com o aprendizado da língua.

Ainda estou tendo aulas particulares, então não ficarei sem contato com a língua até encontrar um bom curso de conversação.

Já para o inglês, estou chegando à um nível de conhecimento no qual nunca imaginei poder chegar. Raros são os casos em que eu estou tendo problemas em utilizar a língua em diversos tipos de situação. Espero que também seja assim na viagem à Montréal ao fim do ano.

Por falar em viagem, irei escrever um novo post sobre a viagem posteriormente, com algumas informações que tenho reunido para aproveitar ao máximo minha estada por lá!

Então é isto. Até a próxima!

31 de agosto de 2011

Então vamos aos vistos! (...de Turismo)

Após certa pesquisa, concluímos que seria mais vantajoso pagar mesmo um despachante para emitir nossos vistos de turismo. Estamos utilizando o serviço da Air Canada (Gran Canaria) em Brasília, pois foi o preço mais em conta, além de ter confiabilidade do nome de uma empresa grande.

Uma coisa na qual tive dúvida há um tempo atrás e que agora mudou, é a questão para visto de entradas múltiplos. Antes era difícil ver passaportes com visto de entradas múltiplas com validade maior que 1 ano, porém estão sendo emitidos estes mesmos vistos com a validade do passaporte. Não sei o que mudou, mas se isto for fato, teremos visto para entrar no Canadá até o momento de recebermos nosso visto de Residentes Permanentes (daqui 2 anos e meio mais ou menos).

No meu caso, tive que juntar mais documentos do que para o visto americano. Em suma, os documentos são estes para todos:
1. Passaporte vigente (se houver passaportes cancelados enviá-los também).
2. 2 fotos  3x5 ou 3x4.
3. Formulário e Questionário ( preenchidos legíveis).
4. Prova de que você possui recursos disponíveis e suficientes para se manter no Canadá.  Por exemplo: último imposto de renda com o recibo de entrega, os três últimos holerites e/ou contrato social e extratos bancários.
5. 3 últimos contra cheques/ ou contrato Social e extratos bancários ( 3 últimos se não houver contra cheque).
6. Cópia identidade frente e verso.
7. Declaração de escolaridade,
Você deverá satisfazer o Oficial de Imigração de que deixará o Canadá ao término de sua visita. Dependendo do motivo de sua visita, você deverá apresentar documentos adicionais.
8. Se for para visitar parentes ou amigos:
Obtenha uma carta remetida diretamente a você por seus anfitriões no Canadá. Essa carta deverá ser um convite para você visitar o Canadá e deverá estar acompanhada de um documento justificativo da situação de seu anfitrião – uma prova de sua cidadania canadense (por exemplo: certidão de nascimento no Canadá ou cartão de cidadania canadense) ou uma cópia de seu cartão de residente permanente ou visto de residente temporário. Confirme se essa comprovação de situação é legível. Você deverá então juntar a carta e os documentos citados acima com seu pedido.
9. Se o passageiro vai  estudar, apresentar a carta de aceitação da escola no Canadá. Se for a negócios, apresentar carta do empregador indicando a duração, natureza dos negócios, e empresa a ser visitada. Se vai apenas transitar pelo Canadá por um período não superior a 48 horas, o passageiro deverá solicitar um visto de trânsito. Documentos adicionais poderão ser solicitados. Apresente somente fotocópias simples dos documentos. Originais não são necessários e não serão devolvidos.
10. Se você for menor de 18 anos, ambos os pais deverão assinar a autorização de viagem para você poder viajar para o Canadá. Se você viajar com apenas um dos pais, o que não for viajar deverá assinar a autorização.

E os custos:
Visto de 1 entrada:
Consulado R$ 125.00
Despachante R$ 120.00

Visto de Múltiplas entradas:
Consulado R$ 250.00
Despachante R$ 120.00

Visto Família:
Consulado R$ 680.00
Despachante R$ 120.00 (Por pessoa)

Visto Estudante:
Consulado R$ 210.00
Despachante R$ 120.00

Visto de Trabalho:
Consulado R$ 250.00
Despachante R$ 120.00

Fonte: Air Canada BSB

Agora é sentar e esperar o prazo determinado de 10 dias para avaliação. Estando tudo certo, faltará somente determinarmos nossas rotas de visita em Montréal, fechar a mala, e aguardar Dezembro!

Iremos justamente em período de neve, ou seja, já que é pra enfiar o pé na jaca, pelo menos enfie direito. rs.. Brincareiras à parte. É bom sabermos onde estamos nos metendo, e a neve, apesar de bonita e agradável no começo, não é nada interessante para já imigrados. Na verdade não passa de uma sujeirada na rua sem contar o frio e as nevascas.

Após a viagem, finalmente iniciaremos nosso processo enviando nosso dossiê (é tudo que mais quero no momento...)!
Abraços!

22 de agosto de 2011

Oportunidades vem e vão

Olá, olá!

Quanto tempo sem escrever! rs.. Este mês de Julho e Agosto me surpreenderam com bons ocorridos. Um deles com um final não muito feliz, mas que me deixaram duplamente feliz de toda forma mesmo não tendo mudado nada em minha realidade no fim das contas. "Ahn?!"

Vou explicar. Em Julho, na mesma semana, recebi uma proposta de promoção onde trabalho atualmente e um convite para participar da seleção de uma empresa dos sonhos pra quem trabalha com TI, principalmente com Metodologias Ágeis. É engraçado como essas coisas, quando são para acontecer, vem de uma vez só! Muitas idas e vindas em ambas as histórias, mas acabei mantendo-me no mesmo rumo que estou atualmente.

Neguei a promoção, e não passei na fase final para a empresa na qual recebi o convite, ou seja, fiquei "elas por elas", nada mudou. O final triste é porque esta empresa na qual fui convidado, além de ser um sonho para alguns profissionais de TI, também possui processos de transferência para outros países. E onde ela tinha filiais? Calgary e Toronto. Mas é a vida! Tudo tem seu momento para acontecer, e devemos estar preparados para agarrar a oportunidade certa, na hora certa.

Assim sendo, continuamos no mesmo rumo com os mesmos planos! Estamos já começando a providenciar as coisas para tirarmos nossos vistos de turismo para nossa viagem no fim do ano, mas essa conversa ficará pro próximo post.

No mais, apesar de minha ausência no blog, nas comunidades e nos grupos de discussão, quero parabenizar alguns de nossos amigos dessa jornada! Vários chegaram na terrinha neste período de 2 meses, alguns estão a caminho. Só posso desejar todo sucesso do mundo pra todos vocês. Que seus planos possam se concretizar nesta nova fase! E me esperem, pois eu ainda chego! rs..

Abraços!

26 de julho de 2011

Missão Québec-Brasil para TI

Muito afastado das notícias de imigração (o que não podia estar acontecendo), porém inevitável devido a correria da rotina de cursos intensivos, trabalho, e afins, acabei por nem ficar muito por dentro de uma notícia que tem impacto direto à mim.

Trata-se da Missão no Brasil organizada para recrutar profissionais de TI daqui para o Québec. Recomendo a leitura do blog do amigo Daniel Cunha para maiores esclarecimentos e entendimento.

Irá ocorrer em Curitiba e São Paulo em Outubro deste ano. Os CV's já podem ser enviados para TIBrasil@quebecinternational.ca

As entrevistas dos selecionados irão ocorrer nas cidades acima citadas pelos representantes das empresas do Québec, e em francês. Portanto, prepare seu CV, dê um tapa no francês, e aguarde outubro!

Eu já mandei o meu! :)

Desejo sucesso à todos que participarem desta seleção!

15 de julho de 2011

Resumo 1º Semestre: 2011

Merecidas "férias" de duas semanas do francês e do inglês. Há momentos em que nem a motivação consegue nos manter num ritmo tão forte, mas estamos de pé, e seguindo em frente. 

Mais um semestre de curso intensivo de francês e inglês conquistados (150 horas de inglês e 128 de francês), e agora faltam apenas 5 meses e meio para nossa viagem de conhecimento à Montréal e para o envio de nosso dossiê. Não consigo deixar de notar o quão conquistamos desde Maio de 2010, mês em que tudo tomou forma e motivação para iniciarmos. Pouco mais de 1 ano, e quase tudo pronto para passarmos pela sonhada e temida ansiedade do processo de imigração.

Como citei anteriormente, algumas adequações foram realizadas para melhoria da qualidade do nosso francês. Já consegui contatar uma professora que é canadense, quebeca, e ama Montréal. rs.. Estou bem esperançoso em deixar a língua bem afiada nos próximos meses, aprender sotaques, expressões regionais, jeito canadense de ser. Espero chegar por lá em dezembro bem, "mais il faut qu'on parle mieux!".

Tenho certeza que coisas boas virão. :)

28 de junho de 2011

QuébecNews: Edição II

Apenas divulgando novamente algumas informações que imaginei serem interessantes que recebi à partir do boletim oficial do Bureau SP. E notem a "pequena" notícia que inicia o boletim. Ah sim, sem contar na informação que envolve TI em seguida, para me deixar mais feliz e esperançoso. :)

QuébecNews

Quando observo o calendário, constato que já estamos em junho de 2011 e, assim, chega ao fim meu mandato de diretora do Escritório de Imigração do Québec em São Paulo (BIQ), iniciado em 2008. Vim de Montreal em 2006 tendo como desafio promover o programa de imigração do Québec para trabalhadores qualificados no Brasil e no Mercosul. Ao longo desse período, pude acompanhar o significativo crescimento dos Certificados de Seleção do Québec (CSQ) emitidos para candidatos brasileiros: passamos de 700 em 2006 para 1.200 em 2010. 

Sem dúvida foi um período de muito trabalho, conquistas e alegrias. Despeço-me com sentimento de realização pessoal e profissional, por ter contribuído para a concretização dos sonhos de outros que escolheram o Québec como terra de oportunidades. Desejo a todos que planejam se estabelecer no Québec sucesso nessa nova fase de vida!

Boa leitura e à la prochaine
Soraia Tandel
Diretora do Escritório de Imigração do Québec em São Paulo

Formação
Talentos de Tecnologia da Informação na mira

Em alta, a área de Tecnologia da Informação apresenta promissoras perspectivas de trabalho no Québec. O setor é considerado estratégico no mercado de trabalho local e possibilita uma remuneração anual a partir de US$ 64 mil.

Atualmente, é possível encontrar vagas em projetos de pesquisa, empresas de consultoria, indústrias, redes varejistas, instituições bancárias, companhias de seguros etc. A jornada de trabalho é, em média, de 40 horas semanais, dependendo da empresa contratante.

Por meio de um dos processos de seleção mais rápidos do mundo, o programa de imigração do Québec procura trabalhadores qualificados nesse segmento. Os critérios de seleção incluem nível de escolaridade (tecnólogo ou universitário), diploma em TI, experiência profissional, preferencialmente até 35 anos de idade e conhecimento de francês. Famílias jovens com filhos são especialmente bem-vindas

Serviço
Currículo à la Québec

Na hora de buscar emprego, atenção para as peculiaridades do currículo quebequense. E não estamos falando só da redação em francês.  Se apresentar nossas qualificações já é tarefa complicada no Brasil, imagine fazê-lo em uma cultura diferente. Confira as dicas para a elaboração de um bom currículo:

•    Se o currículo tiver mais de uma página, incluir um cabeçalho com nome em todas as páginas
•    Habitualmente, não são colocadas informações pessoais (sexo, estado civil, nacionalidade, religião etc.)
•    Fotografia também não deve ser anexada
•    A descrição das experiências profissionais deve começar pela mais recente. Cargos, funções exercidas e os resultados devem ser detalhados. Sugestão: utilize um vocabulário simples, focando em verbos de ação (analisar, coordenar etc.)
•    Não use abreviaturas ou siglas, sem exceção 
•    Indique seu grau de formação de acordo com o sistema escolar de Québec

Fonte: Escritório de Imigração do Québec em São Paulo

14 de junho de 2011

Preocupações e novas readequações

O tempo passa rápido e ao mesmo tempo lentamente. É esta a sensação de quando estamos correndo contra o tempo fazendo um mundo de coisas paralelamente. Achamos que o tempo está passando devagar demais, mas quando olhamos pra trás, nem acreditamos no tanto que fizemos. É assim que as coisas caminham pra muitos dos sonhadores e aspirantes à imigração!

O semestre está acabando, as horas de francês e inglês quase que dobraram devido aos intensivos, minha pós felizmente está chegando ao fim, e o tempo fica cada vez mais curto pra conciliar tudo. Estou indo bem no inglês, e acho que conseguirei terminá-lo sem problemas no fim do ano como eu esperava. Já com o francês, infelizmente não gostei deste semestre que passou. Não vou dizer que o problema foi meu, ou do método, ou do professor, pois é injusto julgar neste caso apesar dos pesares, mas sei que estou muito perdido para manter-me em um método intensivo semestral de francês daqui pra frente. Este foi um dos níveis mais importantes e difíceis da AF, e acabei não entendendo o necessário para ter um bom desempenho e continuar evoluindo a língua rapidamente em um curso intensivo semestral. Ainda não realizei as provas finais, e mesmo imaginando que irei passar de toda forma, não estou tranquilo comigo mesmo com relação ao real conhecimento do que aprendi neste semestre.

Sendo assim, novas adequações irão ocorrer... Deixarei de fazer aulas de segunda a quinta na AF, e irei retornar ao curso regular de 2x na semana. Para ocupar os dois dias vagos que irei deixar, farei um curso de francês voltado para conversação, também 2x na semana. Essa foi a forma que encontrei de revisar e rever tudo, melhorar minha capacidade de conversação e escrita. Terei as mesmas horas esperadas no fim das contas visando o processo, e espero que seja a melhor escolha, tanto para desenvolvimento da língua pessoalmente, quanto para a imigração em si e o processo.

E de toda forma, como ainda teremos bastante tempo pela frente, posso tomar um rumo focando na qualidade da língua, e não nas horas de francês cursadas, que acho que no fim das contas é o que mais importa.

No mais, é interessante acompanhar os processos de amigos blogueiros. Alguns deles chegaram na terrinha quando iniciamos o blog, alguns deram entrada no processo também na mesma época, alguns deles estão recebendo vistos, outros pedidos de exames, outros CSQ pelos correios (show Lídia e Rafa!!). Novamente caimos na realidade do tempo. Muita coisa acontece que nem nos damos conta, mas ficamos felizes que no fim das contas, tudo termina bem pra todo mundo!

Vamos em frente então!

31 de maio de 2011

Felizes pelo apoio

Pessoal, escrevo este post somente para lhes agradecer pelo apoio e por estarem nos acompanhando durante este nosso caminho rumo à realização de um sonho. Todas as mensagens, críticas, sugestões, ou mesmo leitores que nunca comentam, e aqueles que até mesmo me reconhecem na rua (rs..). Mais uma vez, obrigado!

Espero poder sempre compartilhar nossas experiências desta tragetória com o máximo de detalhes possível para ajudar à quem for preciso, e também busco aprender bastante com os blogs, comunidades e pessoas nas quais também seguimos e torcemos juntos!

Sucesso para todos!

25 de maio de 2011

Primeiro aniversário!

Olá!

Não me esqueci desta data, não! O Blogspot/Blogger por algum motivo estava fora do ar na página de administração, e não pude postar.

No dia 23/05 concluímos então nosso primeiro ano de planejamentos e muita ralação para também realizarmos nosso sonho de emigrar para o Canadá, e claro, primeiro ano de blog. Fico contente com as evoluções até agora. O tempo foi pouco, afinal o que é 1 ano não é mesmo? Os resultados foram muito bons! 

Conquistamos boas relações com futuros ou já imigrantes, possibilitadas à partir do blog. Neste post eu já adiantei algumas de nossas conquistas. Já temos mais que a média mínima de horas de francês necessárias, estou concluindo minha pós agora, o que me dará mais possibilidade de foco nas línguas. Temos as passagens já compradas para nossa viagem de reconhecimento para Montreal este ano. Não tiramos o visto de turismo ainda, mas estamos esperançosos de que não teremos problema quanto a isto.

No mais, estamos basicamente no piloto automático. Os planejamentos já foram feitos, e estamos seguindo a risca, conquistando etapa por etapa, e finalmente poderemos enviar nossa documentação em Dezembro deste ano. Creio que no nosso caso, a etapa mais cansativa e de mais ansiosidade não será o processo em si, mas a necessidade de esperarmos até Dezembro deste ano para enviarmos a documentação. Ficarmos correndo sempre um risco ou outro de mudarem as regras e estarmos fora nos deixa correntemente preocupados. Como alguns já sabem, estamos cotados no teste on-line, porém não temos pontuação com folga por sermos muito novos, pouca experiência profissional, tempo de estudo, etc. Então estamos buscando estes pontos, para que em Dezembro as coisas comecem oficialmente.

Claro, a tensão irá durar até a obtenção do CSQ, mas depois, ficaremos bem tranqüilos, e mais ainda engrenados em piloto automático, pois não temos pressa para ir. Queremos chegar somente no segundo semestre de 2013, então não sofreremos com exames médicos enfileirados por migração de sistema. rs..

Enquanto isto, acompanhamos ansiosos por nossos amigos que estão no processo ou que entraram recentemente. Torcemos sempre!

Sucesso para nós todos!

10 de maio de 2011

QuébecNews

Olá pessoal,

Recebi há pouco um email do Escritório de Imigração de Québec em São Paulo. Pena que ainda não é por conta do processo. rs..

Trata-se de uma iniciativa de encaminhar notícias direto da fonte para os interessados em imigração sob forma de boletim bimestral. Até onde entendi, eles buscaram o e-mail de todos que forneceram este dado nas palestras ocorridas em todo o Brasil, e enviaram este primeiro boletim. Tomara que assim, algumas informações que deixam quem quer aplicar, ou até mesmo quem está no processo apreensivo por "falta de informação" do escritório, tornem-se mais claras e disponíveis ao público. Eu pelo menos, já aprovei a idéia.

Veja o conteúdo original do boletim:

QuébecNews

Agradecemos sua participação em uma das palestras de informação promovidas pelo Escritório de Imigração do Québec em São Paulo (BIQ).

Deixar a terra natal e partir rumo a uma sociedade cujos costumes, tradições e idioma diferem-se dos nossos é, na maioria das vezes, uma decisão difícil de ser tomada.

Todavia, esta tem sido a escolha de muitos brasileiros que decidem se estabelecer no Québec como residentes permanentes. De fato, desde a abertura do BIQ São Paulo em 2008, o número de brasileiros selecionados aumentou 35%. Em 2010, foram cerca de 1.200 brasileiros, que receberam o Certificado de Seleção do Québec (CSQ).

Visando a alcançar os brasileiros que desejam iniciar ou já iniciaram o processo de seleção na categoria trabalhadores qualificados, o BIQ São Paulo enviará, bimestralmente a QuébecNews – informativo eletrônico com assuntos de interesse aos candidatos à imigração no Québec.

Boa leitura,
Soraia Tandel
Diretora do Escritório de Imigração do Québec em São Paulo

2 de maio de 2011

Emigrar: Motivação

Os motivos e "porques" da imigração são diversos, mas a real motivação para passar por todos os passos que essa propõe, de onde vem? Há um tempo assisti à um vídeo que é simplesmente fenomenal. Seja pra vida profissional, pessoal, ou mesmo para quem pretende emigrar. Como o conteúdo em si já emite a mensagem que quero transmitir, assistam vocês mesmos, e reflitam.



Ou assistam aqui, com legenda em português.

30 de abril de 2011

Muitos quilos a menos

Olá!

Apesar do imenso trabalho que tenho pela frente ainda, hoje, especificamente hoje, estou imensamente mais leve. rs.. Esta semana foi uma típica semana em que o tempo passa ao mesmo tempo rápido e devagar. Pra começar, tive a finalização da última matéria da pós, entrega e discussão do pré-projeto da pós, prova de 3 dossiês (quem conhece sabe) inteiros do livro mais difícil do método da AF (Alter Ego 2: metade dos tempos verbais do francês eu estudei em 2 meses, cruzes...), o trabalho esta semana não deu trégua, 2 dias de congresso/simpósio relacionado à SOA e Cloud Computing (quarta e quinta-feira) e pra finalizar com chave de ouro, 3 provas do intensivo de inglês, que pra variar também era o livro mais pedreira do método Brasas. 

Pessoal, aproveito para sinalizar novamente o seguinte... NÃO façam 2 cursos de línguas de forma intensiva ao mesmo tempo se não for estritamente NECESSÁRIO. É difícil cruel conseguir conciliar tudo, aprender realmente, e o mais complicado, é manter-se motivado 100% do tempo, ou pelo menos tempo o bastante pra passar por tudo. Então, pra quem está pensando em fazer algo semelhante, vejam se não é possível ir com calma!

Não preciso nem dizer que domingo passado eu estava com a cabeça já a mil. Foi uma semana que estive quase como um robô, mas depois que passa, ficamos felizes por conseguir finalizar bem tantas etapas. Cada vez que há um avanço, em todos os aspectos que citei no parágrafo anterior, fico realmente mais feliz, e sei que em breve estaremos enfim enviando nosso DCS. Quando isto for realmente possível, aí serão muitas toneladas a menos. rs..

Longe de mim dizer que o processo e toda a saga da documentação seja o mais difícil, sabemos que não, mas sabemos que podemos pegar mais leve depois que temos a certeza nas mãos (CSQ). Então até lá, iremos com certeza passar por semanas assim, e não me arrependo. Me espanto como podemos crescer, pessoalmente ou profissionalmente, quando temos uma meta ousada como é emigrar num tempo relativamente pequeno, visto que é algo pra vida toda (pelo menos é o que se espera).

Claro, não devo deixar de lembrar, nossos amigos Vivi e Dani e Lígia e Rafael enviaram seus dossiês este mês de Abril, e deixo aqui meus votos de total sucesso em todas as fases de vocês, porém, paciência amigos! rs.. Desejo sucesso também aos demais que já estão na fila do processo, e viram que este mês a coisa andou!

Abraços!

13 de abril de 2011

Cliché - France

Vídeo jogo rápido para rir um pouco e treinar o francês depois de um post pesado. :)

9 de abril de 2011

Sou covarde, SIM! E você?

Post indignação, fique à vontade para pular a leitura, pois será pesada.

Pois bem. Vejo MUITO comentário de gente que não apoia a emigração, e incitam o seguinte: "Fugir dos problemas do Brasil não irá resolver nada. Você terá os mesmos problemas lá fora e será um covarde por não lutar pela melhora do seu país.".

Primeiro, não sou e NUNCA serei patriota, por "n" motivos. Falando em patriotismo, é bonito ver pessoas com palavras bonitas e a boca cheia pra falar do lindo Brasil que ostentam, mas na hora de lutar realmente por alguma coisa, reclama dos problemas e espera a solução nascer no quintal. Quem sabe nasce né? 

Segundo, lutar pela melhora é diferente de se sujeitar a esperar que um héroi nacional apareça e resolva todos os problemas da podridão em vários setores do Brasil. Por que eu falo isso? Qual a porcentagem de pessoas que são REALMENTE engajadas em mudar alguma coisa para melhorar O CONJUNTO e não o INDIVIDUAL? Há sim quem queira mudar, mas estes são uma minoria (pra não dizer 0,01%) que nunca terão voz.

Fato é que o "Rio de Janeiro continua lindo", o "jeitinho brasileiro" está aí, e não vai mudar. Os poucos que realmente teriam forças e esperanças de mudar, se sujeitam a emigrar, e evoluir um país que não é seu, mas que lhe acolhe com o mínimo de respeito.

Se fugir é a palavra certa no lugar de emigrar, eu não sei. Se iremos deixar de ter os mesmos problemas que temos aqui, alguns deles, sim, talvez. Alguns serão minimizados, mas todos, jamais. Não iremos morar no país das maravilhas, mas se souberem como chegar lá, me avisem que aplico para meu visto de residente DEFINITIVO hoje!

7 de abril de 2011

Custo de vida Brasília x Montréal

Replicando a idéia de um post já replicado (rs...) no blog Cãonadablog, fiz uma análise dentro das nossas realidades. Afinal, somos de Brasília e queremos ir para Montréal.

Desculpem voltar a fazer comparações, mas em alguns casos é inevitável... Utilizei os dados originais do Numbeo, porém não mantive a alteração cambial, pois isso não faz sentido para quem imigra e irá trabalhar para ganhar em dólar. Assim sendo, o gráfico está basicamente, 1 para 1. Claro que alguns valores não estão tão exatos assim, mas já dá pra ter uma noção. Grifei alguns pontos em vermelho para que percebam pequenas discrepâncias...

Informações como gasolina, m² de imóveis no centro e redondezas e preço de automóvel, me fizeram rir sozinho da própria desgraça. rs... Sem comentar, claro, o álcool que está 2,90 (e a gasolina 2,87). :)

Vejam:


29 de março de 2011

Opinião pessoal sobre línguas

Olá!

Depois de quebrar a cara algumas muitas, várias vezes com métodos e cursos de língua estrangeira, gostaria apenas de deixar minha opinião sobre o assunto. Este é um post que demorei uns 3 meses compondo pouco a pouco de forma a mostrar de forma real minha visão sobre o assunto, e espero que venha a ser útil!

Só para que entendam, estudei em cursos onde o método era convencional, de conversação, intensivos e por fim aulas particulares em inglês.

Primeiramente vejam que quando eu falo "fluente" em todo o texto, não estou levando em consideração sua perfeição na língua, até porque fluência só é obtida plenamente com contato integral e rotineiro com a língua após anos, mas neste nível que citei provavelmente você terá a possibilidade de viver e trabalhar na língua.

Em grandes parte das fases da vida precisamos errar pra aprender. Erramos pra aprender português, erramos na escola, erramos como profissionais, como pessoas. Enfim, tiramos disto tudo um aprendizado, e é aí que entra a fluência após grande exposição aos erros.

O que tirei de tudo isso?

Métodos convencionais: NÃO FUNCIONAM! "Pera aí, mas eu consegui fluência na língua apenas estudando regularmente por 6 anos", OK, mas vamos ver o que você fez paralelamente a isso? Você viajou pra fora do país? Seu ritmo de estudo era forte fora da instituição de ensino? Você se envolvia ativamente com a língua neste período? Você passou por cursos de aprimoramento e aperferçoamento após terminar os cursos regulares? Se sua resposta for positiva para pelo menos 2 dessas perguntas acima, muito provavelmente você aprendeu inglês basicamente sozinho, com apenas apoio técnico da escola. Você lógicamente não será um total desconhecedor da língua ao cursar estes métodos. Provavelmente saberá ler textos, escrever, entender e falar, todos com alguns erros, mas acredite, você estará longe de conseguir o que quer, a fluência. Vai travar ao conversar com um nativo ou pessoa com conversação corrente, seja na escuta ou na fala. Se você acha que você está no avançado (conforme o nível do método que você estudou diz), regrida em sua mente e saiba que você está no intermediário, pois será isso que certificados de proficiência dirão sobre você se você realizar algum. Conheço MUITA gente que terminaram cursos de línguas em escolas renomadas que não fizeram nenhuma dessas opções acima paralelamente, e no fim das contas não chegariam a obter nem mesmo 6 no IELTS ou B1 no DELF. É triste.

Métodos baseados em conversação: Rendem fluência! Calma... Vamos aos fatos. Em cursos que você visa aprender na seguinte ordem: escutar, falar, ler e escrever, você consegue um aproveitamento muito maior do que em métodos convencionais baseados em gramática pura, onde o ciclo de aprendizagem é justamente o inverso do que citei acima. Estes são geralmente muito mais motivadores do que os convencionais, pois você vê os resultados. Durante os mesmos 6 anos que você faria o convencional, se fizer conversação, você fica próximo de ser fluente, com mesma quantidade horária de aulas, talvez até antes dos 6 anos. A gramática nestes cursos fica realmente baqueada, mas o que importa em primeiro momento é entender e falar, pra depois aprimorar e aperfeiçoar a língua, pelo menos ao meu ver.

E os intensivos? São ótimos também. Rendem APRENDIZADO RÁPIDO, mas não fluência rápida. São comuns os cursos em que você estuda 6 anos em 1 ou no máximo 2 anos de intensivo. Estes são interessantíssimos, pois você obtem um bom e rápido embasamento gramatical sem perder a conversação que é, quase sempre, fato foco nestes cursos. Tem um contato diário com a língua, com no mínimo 1 hora e meia de aula por dia (como normalmente é nestes cursos). Pra quem precisa de agilidade à curto e médio prazo (1-2 anos), esta é uma opção de certa forma barata, se pensarmos no valor final, e que dá resultado satisfatório. É realmente interessante, pois você não tem tempo para esquecer a matéria tendo aulas de forma tão recorrente. Ainda hoje faço esta modalidade, e recomendo muito para quem quer emigrar e conquistar horas de comprovação de línguas rapidamente. Nesta modalidade, perde-se muito os pequenos detalhes, por não haver tempo de revê-los o tempo todo e também pela massividade de informação por semana. A imagem foi de propósito mesmo, é como estar dirigindo à 170 km/h com um pedacinho do freio de mão puxado (rs..). O que quero dizer... Você avança rápido, porém é pesado e trabalhoso! Esse é meu preferido.

Cursos online: Não rendem fluência. Espera, deixa eu molhar o bico... rs... Estes cursos são bons e ruins ao mesmo tempo. Ruins porque não possuem grande envolvimento real com a língua. É você e a máquina. Não é mesmo comparável com o "ao vivo", afinal, é uma máquina avaliando seu modo de falar e escrever. Alguns deles possuem professores sim, mas prefiro o "tête-à-tête". Bons porque possui mobilidade, você pode estudar onde for e na hora que quiser, ponto que também é uma "faca de dois legumes" (rs..). Entre os modelos de cursos online, posso citar EFQ, Live Mocha, Learn French by Podcast, entre inúmeros outros. O interessante é que eles possuem diferentes focos, e diferentes formas de aprendizagem. O EFQ, por exemplo, é um curso québecois focado em conhecimentos para imigrantes, e pelo que tenho visto a respeito, se assemelha a francisation en ligne em questão de conhecimentos sobre Québec, já o Live Mocha é para aprendizagem e relacionamentos de aprendizagem entre pessoas do mundo inteiro para diferentes línguas e nacionalidades, e por fim o LF by Podcast que é uma das vastas boas opções disponíveis para por no carro e ir escutando e aprendendo durante aquele caótico congestionamento, e o mais interessante, é em inglês ensinando francês. Já exercita em dobro. OK... Concluindo... Estes são bons apenas para exercitar a língua ou os conhecimentos específicos.

Aulas particulares: Maior desenvoltura da fluência, mas esta ainda não é plena. Nesta modalidade, se você cursa pelo menos 3x por semana aulas somente você e o professor, a coisa rende bacana. Digo 3x, pois lhe dá a possibilidade de ganho muito veloz na língua falada, e você não fica muito tempo durante a semana sem contato com a língua (claro que depende do contato fora das aulas também), e também não se sobrecarrega com muita informação (em caso de mais de 3x por semana). Aqui você pode focar no que precisa, corrigir os seus erros, e não os dos outros, além de não precisar seguir o ritmo da turma, somente o seu. Claro, é o mais caro entre todos os demais mas considero a medida mais emergencial, eficaz e rápida que se pode ter. A única ressalva, que é o ponto positivo e negativo ao mesmo tempo, é a falta de colegas de sala. Positivo, pois você possui o tempo inteiro do professor só para você, e é simples: "Aprendeu?" "Sim." "Então vamos avançar...". Negativo, pois você não escuta diferentes pronúncias e sotaques línguisticos (algo muito importante para quem vai para países com tamanha diversidade de pronúncias, como o Canadá), e até mesmo não surgem dúvidas de outrem que poderiam ser as mesmas suas e que nunca viriam a surgir por conta própria. Também fiz esta modalidade por pouco tempo, e gostei. Talvez retome esta modalidade quando estiver mais próximo da entrevista se os recur$o$ permitirem.

Eu sou muito realista e exigente com as coisas que faço, e odeio perder tempo com algo que me desmotive ou que não me dê resultados, não necessariamente rápidos, mas concretos. Passei por todas essas situações acima, e recomendo todas, exceto métodos convencionais e cursos online (sem acompanhamento de uma outra modalidade de curso acima citada). Todas dependem das expectativas, necessidades e do bolso. Tenho gostado do custo benefício dos intensivos!

Não citei outras modalidades de estudo, como intercâmbio por exemplo, pois foram estas as quais presenciei de fato, e não acho justo falar de algo que nunca fiz.

Para alguns pode parecer chato essa coisa de eu ficar criando posts com nossos progressos e opiniões sobre coisas como línguas, planejamento, etc... mas creio ser mais um ponto de referência e pesquisa para quem quer emigrar, e eu pelo menos tive bastante dificuldade em encontrar informações deste tipo nos blogs ou fontes oficiais.

Finalizo novamente lembrando que tudo que falei trata-se apenas de minha própria opinião. Para alguns pode ser um dificultador, ou uma ajuda. Espero que ajude mais que atrapalhe. E desculpem pelo post biblico e pela paciência de ler até aqui. rs..

Abraços.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.