24 de dezembro de 2013

"Inverno Imigratório" e algo mais

Olá, pessoal!
 
Antes de qualquer coisa, gostaria de desejar um feliz natal e um maravilhoso ano novo aos amigos desta saga, e a todos que nos visitam e seus familiares!
 
De vez enquando abro o blog pra ver o feed dos blogs que tinha costume de acompanhar. O da Lídia e Rafa, Doug, Lois e Brian, Alexei, Nilian e Fabrício, entre tantos outros que conheci até aqui. Alguns desde o início, outros já no meio do caminho, outros que já estão lá no Canadá. Sempre me remeto a lembrar do primeiro blog que li por inteiro, o CanaDáBoa. rs..
 
Faço isso mesmo para ver como estão, e saber que a vida tem andado para cada um da melhor maneira possível. Para alguns, o desafio dos estudos, para outros do trabalho, para outros a garderie, para alguns muitos a espera do BIQ, e toda essa busca que tanto conhecemos.
 
Eu permaneço aqui, "acasacado" até os dentes neste "Inverno Imigratório". O último contato do BIQ foi em Outubro, por email, e desde então, nada se deu.
 
Espero nos próximos dias já dar continuidade nos planos que mencionei no post anterior, pegando os novos documentos de casamento, pedindo a tradução dos documentos da minha esposa, para já enviar ao BIQ. O medo é sempre aquele: de não unirem os documentos dela aos meus que já criam teias enormes após 1 ano e meio de espera, quando o dossiê chegar no México. Mas tenhamos fé, que 2014 será um ano de conquistas, com certeza!
 
Me preocupo também com o real afastamento de todos destes assuntos de imigração, e eu me incluo nisso. Percebo que os posts dos blogs que lia frequentemente já não são tão animados ou frequentes assim. O fórum da Comunidade Brasil Québec simplesmente sumiu, dando espaço a uma página com um relógio em contagem regressiva sem qualquer conteúdo. Acho que todos realmente entraram em suas casas, ligaram o aquecedor, e estão curtindo o inverno longe do frio.
 
A boa notícia é que depois do inverno, vem a primavera com suas flores e frutos! Vamos a ela! :)
 
Abraços a todos!

24 de outubro de 2013

Pensei que tinham morrido: Email do BIQ

Brincadeiras a parte, olha quem resolveu aparecer após quase 16 meses de espera de provincial!

Ontem recebi um email do BIQ, alias, dois. O primeiro, achei um email meio maluco, pois veio sem qualquer conteúdo exceto pela assinatura do BIQ, e um título dizendo "Documents manquants ou non conformes et mise à jour de votre dossier", ou seja, tem alguma coisa errada com a minha documentação, mas... Email vazio, não tive nem como compreender o que eles queriam com esse email. Este email, por sinal, já reenviei ao BIQ em réplica pra ver se não foi um erro por parte deles ou se eles realmente precisam de mais algum documento meu.

O segundo email, esse fez mais sentido, pois tinha algo escrito no conteúdo. rs.. O conteúdo do email é bastante parecido com aqueles emails que muitos já receberam, e diz que o meu dossiê foi devidamente avaliado e satisfaz as exigências de etapa preliminar do processo. Em seguida diz que estou inscrito em uma lista de espera para realização de uma entrevista de seleção, e que devo aguardar por uma nova notificação por email. Sugere ainda a devida preparação, com os links que já conhecemos bem do emploiquebec.net e fontes oficiais, e frisa em negrito que não poderei adicionar nenhum "conjoint" no momento ou após a realização da entrevista, e que se algo mudar neste sentido, deverei notificar imediatamente o BIQ, enviando os formulários de Modificação de DCS, com devidas documentações traduzidas, pagamento das taxas, e todo o processo burocrático que já conhecemos.

Bom, agora entra a parte ruim (ou boa) desta situação: primeiro, fazem meses e mais meses que larguei de mão o francês, e provavelmente estou bastante distante do B1/C1 em que consegui através do TCFQ; segundo, estou casando no próximo mês, em Novembro, e terei de enviar praticamente toda a documentação TRADUZIDA novamente com a devida mudança do meu processo.

Então provavelmente, eu ficarei para a próxima leva de seleção, pois meu processo será praticamente zerado, e lá para o segundo semestre de 2014 eles devem falar algo, conforme a lentidão das coisas até aqui.

Há ainda mais uma troca de comentários rolando no fórum Brasil Québec, iniciada pelo pessoal que foi a palestra de imigração aqui em Brasília esta semana. Ao que parece, TI se tornou prioritária assim como enfermagem era, e provavelmente os dossiês serão tratados com maior agilidade para esta profissão. Será que essa conversa, cola? Só esperando pra ver...

Vamos torcer pelas convocações de todos que estão nesta luta infindável da espera!

Sucesso a todos!

9 de julho de 2013

1 ano depois, e mais mudanças no processo

Há exatamente 1 ano atrás, eu estava enviando meus documentos ao BIQ México, já dentro das temidas novas regras de avaliação de dossiês, com provas de proficiência, documentos traduzidos e todas as demais canseiras que provavelmente já leram anteriormente.

E agora, advinha? Notícia fresquinha, direto da fonte: MAIS MUDANÇAS NO PROCESSO!!!

Para todos os dossiês enviados após a data de 1º de Agosto de 2013, todos os dossiês enviados serão avaliados sob a perspectiva das seguintes novas regras:
  • O nível mínimo para aplicar agora foi aumentado de intermediário para intermediário avançado (de B1 para B2);
  • Haverão 2 pontos que poderão ser obtidos pelo aplicante principal, não obrigatórios, que visarão avaliar o francês escrito do aplicante (anteriormente, eram avaliados apenas expressão e compreensão orais);
  • Os testes de francês poderão ser mudados, visando contemplar a parte escrita;
  • A lista de profissões pode ser, em breve, modificada;
  • Para quem não quiser fazer provas de e proficiência para comprovar o francês, será possível comprová-lo também a partir de documentos que demonstrem ao menos 3 anos de estudo da língua; Este item é válido apenas para quem estiver realizando o Programa de Experiência Quebequense.
  • Serão aceitas "apenas" 20 mil aplicações de DCS, o que ao meu ver não vai chegar nem a 1 quarto disto com estas regras novas.
Em poucas palavras: CORRAM QUE A POLÍCIA VEM AÍ. rs.. Aos que já estão com a documentação prontinha, não esperem mais! Viabilizem o envio mais rápido possível, para que os dossiês cheguem ao BIQ México antes de 1º de Agosto. Caso contrário, muitos poderão ficar de fora dessa nova leva de aplicações, e ter de dispender de uma quantidade enorme de tempo e dinheiro para se tornar novamente elegível. Muitos nem mesmo com um bom francês poderão estar dentro, devido a mudança da lista de profissões. Então CORRAM! Não esperem mais, se estiverem com tudo pronto!

No mais, aos que já estão acompanhando as notícias, alguns já receberam um email do BIQ pedindo para se preparar para as entrevistas. Uma missão de entrevistas está prevista oficialmente para Setembro deste ano, então afiem-se no francês!

Até a próxima!

22 de abril de 2013

Informações MUITO bacanas consolidadas em vídeo

Olá pessoal!

Tenho recebido o contato de algumas pessoas que tem utilizado este blog para obter mais informações sobre o processo, e até mesmo algumas que acompanham minha tragetória até aqui. Primeiramente gostaria de agradecer o apoio de todos! Espero trazer aos poucos um pouquinho de informação, e também um pouquinho dessa minha história que aos poucos se faz com esse sonho.

Bom, feito o comentário e os devidos agradecimentos, hoje falarei de uma coisa bem interessante que encontrei esses dias na internet.

Como alguns já sabem, existem alguns vídeos de apresentação ao processo provincial por Québec, que além de serem oficiais, são gravados com residentes permanentes que estiveram no mesmo lugar que estamos hoje, ou seja, são imigrantes.

Além destes, o CIC (Citoyenneté et Immigration Canada) também possui uma página totalmente dedicada a vídeos sobre a imigração, e estes vídeos são realmente MUITO úteis à todos aqueles que buscam a imigração. Estes vídeos são úteis tanto aos que estão começando agora, quanto para aqueles que estão próximo de receberem o visto ou mesmo já estão começando suas vidas em território canadense.

Esta série de vídeos aborda diversos tópicos, tais como:
É muita informação útil consolidada num lugar só. E o melhor, é de graça, livre pra todos acessarem, e reúne meses de pesquisa em sites, blogs, comunidades, grupos e afins. Os vídeos, até onde vi, estão em francês de Québec, mas de bem fácil compreensão. Não sei se há, mas provavelmente haja, vídeos também em inglês, e quem sabe em outras línguas. 

Os vídeos estão disponívels na página do CIC, no YouTube e são livres para download.

Vejam dois vídeos muito interessantes dessas séries de vídeos do CIC:


19 de abril de 2013

Quase 10 meses e...

Nada! rs..

Daqui a pouco chego ao aniversário de 1 ano de processo provincial, e assim como muitos, recebi somente o e-mail de abertura do processo, e sigo conjugando o verbo "se patienter", pois o "attendre" já é sobrenome dos imigrantes. rs..

Realmente não há nem mesmo como chutar uma data ou uma expectativa de receber o CSQ, nem de imaginar quando será possível receber o visto.

Enquanto isso, a nova lista de profissões para o processo federal que reabre em Maio saiu, e apesar da TI ter sido novamente inserida na listagem, a minha especialidade ficou de fora.

Além disto, em alguns devaneiros, acabei vislumbrando algumas outras opções, e que apesar de ainda estarem no papel, creio que conseguirei executar em breve.

O que me deixa mais feliz, pelo menos, é que muitos amigos estão avançando em suas jornadas. Alguns recebendo CSQ, outros dando entrada no Federal, outros muito perto do danado do visto, e assim a vida caminha!

O interessante foi conversar há alguns dias com uma senhora que trabalhou muitos anos no consulado canadense. Descobri algumas coisinhas bem bacanas, entre elas que:
  • Solicitar um visto de estudo ou estudo e trabalho depois de receber o CSQ é furada, pois será quase com certeza negado. O consulado já terá o registro de que você é um candidato a imigração, e estes vistos são uma forma de adiantar as coisas desnecessariamente;
  • Solicitar um visto de turismo depois de receber o CSQ é indiferente, pois ele não é emitido pelo mesmo setor de imigração;
  • Comentei sobre minha expectativa de receber o visto só lá pra dezembro de 2014, ou até depois, considerando que entrei no processo em julho de 2012 e que os prazos provinciais e federais estão caóticos. Ela disse que não confio no meu taco. rs... Mencionei essa bagunça com a transferência para o BIQ México, e ela comentou que realmente as coisas estão muito complexas. Pouca gente pra muito trabalho, mas que algumas pessoas já estão sendo contratadas o que poderá dar maior celeridade aos processos;
  • Algo que muitos já sabem, mas vale sempre mencionar é que, o visto de turismo dá direito à estudar por 6 meses sem a necessidade de um visto maior de estudos, e também permite a realização de trabalho voluntário, o que gera a tão necessária experiência canadense mesmo sem ter um visto que te permita trabalhar formalmente e recebendo um salário. Isto é uma boa oportunidade de já adiantar a realização de uma integração local, estudo de línguas e estudo de mercado enquanto se espera pelo federal e o visto;
  • Outra informação não mencionada por ela, mas oficial conforme CIC, é que qualquer visto de permanencia temporária pode ser estendido, inclusive o de turismo. Uma coisa que poucos sabem é que, o visto de turismo NÃO dá permanência de 6 meses. Este é o máximo da validade dele, mas a sua permanência no país só é determinada no momento em que você pisa em solo canadense pelo oficial de imigração através de um carimbo em seu passaporte com data fim. Se você tem condições de aguardar o federal no Canadá, pode fazê-lo com um visto de turismo e um argumento embasado e válido para sua permanência, que na maioria dos casos é para estudo de línguas. O visto pode ser renovado até 30 dias antes do vencimento através de um processo online ou por correio. O processo pela internet pode levar em média 69 dias para serem processados e 132 dias caso seja enviado pelos correios. Enquanto se aguarda a decisão para a renovação do visto, mesmo que ele tenha vencido, é permitido permanecer legalmente no Canadá. Mais detalhes sobre a renovação de visto no site Oi Toronto.

Bom, somente algumas informações que alguns acabam hora ou outra por buscar, um pouquinho mais masticadas. rs..

Vejo vocês na próxima!

14 de março de 2013

A imigração nos torna criativos!

É realmente interessante como mudamos completamente nossos modos de pensar sobre diversas coisas após entrarmos em um processo de imigração. As coisas mudam ainda mais quando temos alguma experiência em outro país. Nos tornamos cada vez mais apartados do que achavamos ser realidade única, e passamos cada vez mais a ser pluralistas em vários sentidos.

Bom, claro, falo por mim e pelas pessoas que se sentem desta forma.

Hoje venho comentar um pouquinho de como isso me tornado mais criativo como pessoa. É engraçado pois o meu modo de pensar hoje em dia, em conversa com pessoas de nosso cotidiano, sou considerado algo mais facilmente descrito como "exótico". rs.. Ok, deixe-me explicar. Bom, tenho vontades e objetivos completamente moldáveis e flexíveis, que reagem conforme as coisas acontecem em minha vida. Pelo menos 80% das vezes que uma situação me enfrenta, aprendo algo novo e interessante, que acaba por moltar minha forma de pensar de uma forma ainda mais diferente da forma "generalista" de persarmos. O que quero dizer com isto? Bom, para a maioria de nós, nossos pais nos dizem para estudarmos bastante, ou não teremos a possibilidade de conseguir entrar na faculdade, e conquistar bons empregos, e por consequência, uma boa aposentadoria. E bom, não que eu discorde de tudo isto, mas penso sobre outros caminhos sobre uma perspectiva que quase ninguém consegue aceitar, por ser muito arriscada.

O primeiro risco é justamente relacionado à imigração. É um risco que todos nós, imigrantes e batalhadores desta saga, passamos e enfrentamos. São poucos que conseguem chegar com um belo pé de meia no Canadá, com emprego garantido, currículo impecável, inglês e francês fluentes feito nativos, perfeitamente integrados a realidade pluralista de um país de tantas culturas, e por aí vai. "Imigração = Risco + Risco . (Risco²)" É assim que muitos vêem isto. rs..

"Certo, e onde entra a ideia da criatividade então?" Vamos lá!

Entendo ser muito comum que muitos de nós, imigrantes, acabamos por começar a usar a cabeça de formas diferentes, até porque precisamos permanecer vivendo enquanto esperamos o processo, precisamos nos divertir, precisamos ter uma vida saudável, uma vida social adequada; ao mesmo tempo que demandamos um alto nível de limites, não podendo comprar muita coisa, não pensar a longo prazo, não podendo isso, não podendo aquilo. É aqui que entra a criatividade, e muitas vezes, a simplicidade. Aprendi que podemos viver enquanto esperamos, nos divertir com pouco ou nenhum dinheiro, ter uma saúde bacana sem gastar rios de dinheiro com academia, ter uma vida social equilibrada mesmo em semanas cheias de aulas de línguas.

Por fim, sabe onde fui chegar? Em minhas horas vagas, para reduzir os rios de dinheiro com gastos com o aprendizado de inglês e francês, moldei uma estratégia que já vem funcionando há algum tempo! Já havia chegado em um nível usual e prático na língua inglesa, e com isto, comecei a dar aulas particulares nesta língua não necessariamente buscando lucro com isto. A ideia era, somente, zerar meus custos com o aprendizado de línguas estrangeiras visando a imigração. Ensino inglês, aprendendo e revisando ao mesmo tempo tudo aquilo que já vi, e com isto, pago minhas aulas de francês e ainda sobra um trocado para as horas realmente livres, pois ninguém é de ferro!

Me peguei pensando nisto estes dias, e em como a vida pode se tornar algo engraçado, prático e diferente quando pensamos de formas criativas!

Enfim, só compartilhando um pouquinho de algumas boas coisas que a imigração já me possibilitaram.

Compartilhe um pouquinho da "criatividade imigrativa" que há em você. rs..

Até a próxima!

7 de março de 2013

Missão de Recrutamento para TI

Olá pessoal!

Passando rapidinho para divulgar a Missão de Recrutamento para TI que será realizada em Curitiba em Abril.

A missão foi divulgada na Comunidade Brasil Québec.

As vagas, pelo que vi até o momento são de:
  • Analyste sécurité informatique (niveau intermédiaire à sénior)
  • Analyste sécurité informatique
  • Développeur .NET (intermédiaire à sénior)
  • Développeur .NET
  • Spécialiste CRM dynamics
  • Spécialiste Microsoft
  • Spécialiste en programmation Sharepoint
Eu, como profissional de TI também, apesar de não me encaixar exatamente em nenhuma destas oportunidades, poderia pleitear por duas das sete posições possíveis da lista . Apesar disto, novamente terei de ficar de fora por um simples detalhe, dica inclusive que dei anteriormente: não serei elegível devido ao nível baixo de francês.

As vagas são para pessoas que falam francês, pelo menos, intermediário-avançado, e possuem impecável francês escrito. No meu caso, eu talvez poderia ser elegível se as vagas demandassem inglês, o qual tenho mais confiança. Além disto, até onde vi, todas são em Ville de Québec, onde o francês realmente predomina.

Enfim, uma boa oportunidade para aqueles que buscam, quem sabe, adiantar a vida já trabalhando no Québec, com um visto de trabalho, enquanto o visto de residente desenrola.

Até a próxima!

1 de fevereiro de 2013

O lado negro da imigração

Inspirado em uma postagem do amigo Daniel Cunha, onde ele desabafa e dá algumas dicas para os aspirantes a imigrantes, deixarei meus "2 cents" sobre o assunto.

Todos passam pelas mesmas fases do processo, sem exceção. Todos nós nos animamos e sonhamos com muitas coisas ao conhecer o processo de imigração. Os olhos brilham só de imaginar uma nova vida em um novo país cheio de oportunidades, nos desesperamos atrás de informações sobre como funciona o processo, perguntamos incansavelmente as mesmas perguntas que todos fazem no início sem nem mesmo pesquisar nos fóruns ou blogs, fazemos cursos e mais cursos de línguas, gastamos rios de dinheiro não somente com estudo de línguas, mas com toda a preparação para o processo, batemos de cara na parede várias vezes pra conseguir reunir toda a documentação necessária, e mesmo assim ainda falta alguma coisa, nos desanimamos, nos animamos, nos desmotivamos, nos desmotivamos mais ainda, nos aborrecemos com as mudanças descontroladas do processo, gastamos mais dinheiro, ficamos desencorajados com a falta de informações e comunicação do BIQ e Consulado, sorrimos e choramos à toa ao receber o CSQ, passamos por uma nova fase de reunir documentos pra o federal, esperamos ainda mais, novos momentos de desmotivação e falta de comunicação, impossibilidade de tocar projetos profissionais e pessoais devido a iminencia da ida, ócio, quase desistência do processo, novo ânimo com mudança de status no E-cas, borboletas no estômago ao receber o pedido de exames médicos e passaportes, sensação surreal ao receber visto de residente, choros de alegria e tristeza em últimos dias no Brasil, venda de carro, casa, móveis, tranqueiras, desafio de reduzir a vida à 2 malas de 32 kg, almoços, jantares e pequenas despedidas com amigos e familiares, chegada em solo canadense e o famoso "Welcome to Canada" ou "Bienvenue au Canada", busca para obtenção de documentos canadenses, desafios para conquista de um lugar bacana para se alugar com a dificuldade de ninguém dar crédito para um novo imigrante, mobilhando a casa com ajuda de amigos e itens usados deixados em depósitos dos prédios e em frente às casas, dificuldade em encontrar um primeiro trabalho, pois todos exigem experiência canadense e enfim, sequência da nova vida.

Perdão pela falta de pontos neste enorme parágrafo, mas foi intencional. É exatamente assim que um imigrante se sente em muitos momentos. Por vezes, uma vida sem pontos. Por outras, com pontos demais.

Talvez seja por estes motivos e acontecimentos que todos que conquistam a imigração comentam a seguinte frase: "Imigração não é pra todo mundo!". E de fato, não é. Em conversas com minha mãe, que já sabe que estou há pelo menos 3 anos envolvido nesta ideia de ir embora do Brasil, ela mesma diz sempre o seguinte: "Se fosse eu, já teria desistido. Tem que ter muita vontade de ir embora...". E de fato, é assim. Quem em sã consciência passa 3-6 anos da vida vivendo parcialmente, com base em um único propósito? Essa é a realidade obscura dos imigrantes.

Não estou aqui para desanimar nem desmotivar ninguém, mas realmente temos um lado obscuro da imigração e nem tudo são flores. Na verdade, as flores demoram bastante pra aparecerem de fato!

Seguindo a boa ideia do amigo Daniel, darei algumas dicas do que aprendi até aqui com esta saga da imigração, e inclusive, algumas delas, são bem parecidas com as dele.

Dicas e Sugestões

  1. O processo de imigração é algo a médio e longo prazo, mas a sua entrada nele deve ser feita à curto ou curtíssimo prazo. Não imagine entrar no processo no fim do ano que vem. Até lá, você provavelmente estará fora das regras que serão vigentes naquele momento. Isso aconteceu comigo várias vezes... Entre o mais rápido possível com o perfil que se tem HOJE!
  2. Vá nas palestras sobre imigração, mas não tome como verdade 70% do que dizem com relação ao caminhar do processo. São poucas as vezes que o que eles falam de fato ocorre na realidade. Não é exagero de pessimismo, é realidade.
  3. Esqueça o que dizem sobre escolas referência no ensino de línguas. Elas são referência para a necessidade de ensino local, e não para o aprendizado REAL da língua para um futuro imigrante. Dê a si mesmo a possibilidade de conhecer outros cursos menos conhecidos, de contratar professores particulares, de fazer aulas de forma intensiva, e não se prenda ao tradicionalismo dessas escolas "renomadas", pois é furada! Hoje em dia, até intercâmbio é mais barato e vantajoso do que estudar em algumas escolas brasileiras de línguas estrangeiras.
  4. Em complemento ao item de cima... Esqueça! Você NÃO ficará fluente, mesmo que estude 40 horas de francês por semana enquanto estiver no Brasil. Isso somente será possível quando você estiver vivendo diretamente na realidade canadense.
  5. Último complemento aos dois itens acima... Não faça um teste de línguas que possa degradar sua pontuação ao invés de te ajudar. Se o TCFQ já garante o que precisa para comprovar sua proficiência em francês. Faça-o! Não opte por fazer o TCF, que é mais completo, e pode puxar sua nota pra baixo e te prejudicar na pontuação.
  6. Siga militarmente o que dizem os documentos e formulários de imigração. Leia cada um dos itens várias vezes. Deixe de lado por um momento a experiência e relatos de outras pessoas no momento da elaboração do dossiê. O que muitas vezes pode ser um facilitador, pode te levar a pecar pelo mesmo erro dos outros. Traduza, autentique, mande o original quando necessário, e siga a risca tudo o que se pede. Lembre-se: comece a deixar o jeitinho brasileiro de resolver as coisas a partir daqui, e faça como o script manda!
  7. Use o tempo de espera do processo em seu favor. Mesmo que tenhamos de deixar em standby vários dos objetivos profissionais e pessoais maiores por conta da emigração, possibilite a si mesmo fazer coisas menores ainda no Brasil. Não deixe de viver por conta do processo. Quanto mais foco der ao tempo de espera e ócio do processo, mais ansioso e desmotivado se tornará.
  8. Talvez um complemento ao item anterior. Se possível, se isole completamente ou o máximo possível do processo de imigração de tempos em tempos, acompanhando somente notícias REALMENTE relevantes. A espera se torna bem mais branda desta forma.
  9. Não deixe que a economia rumo a emigração desgaste sua vida pessoal e social. Reduza, mas não elimine seus gastos de vida no Brasil. Eu errei assim, e sei o quanto isso é ruim e prejudicial à nossa vida.
  10. Não há uma resposta certa quanto à ir para o Canadá antes de receber o visto de residente. Isso é relativo e muito individual. Há os prós e contras de esperar, ou de ir antecipadamente. Cada um deve avaliar suas chances e possibilidades, e fazer aquilo que lhe for mais adequado. Não se baseie na experiência dos outros neste ponto.
  11. Esta dica é praticamente automática, mas vale lembrar. Participe de fóruns e comunidades de imigração. Vá a encontros de imigrantes em sua cidade. Mostre a sua cara, e conheça parceiros com mesmo objetivo que o seu. Estes podem se tornar sua família e grandes ajudantes na sua chegada e vida canadenses.
  12. Eu fiz por muito tempo, mas não adianta... Comparar Brasil com Canadá é desnecessário e sem objetivo. Cada um dos países possuem seu ponto forte e seu ponto fraco. Não ache que o Canadá é o País das Maravilhas de Alice, pois não é. O imigrante tem de ter em mente que o preço a ser pago para ter uma vida no outro país é assumir uma realidade completamente diferente. Fato este que faz muita gente voltar após ter imigrado, por querer viver a vida brasileira no Canadá.
  13. Tem a possibilidade de fazer uma viagem de reconhecimento? Pois faça! Há aqueles que imigram às cegas, e só conhecem o lugar que pretendem passar a vida depois de estar com o visto de residente. Eu não consigo me imaginar fazendo isto, pois há muita coisa em jogo.

Por fim, há muitas outras dicas e sugestões possíveis, mas as principais são estas. Lembre-se sempre de que não há uma receita de bolo para a imigração e a vida de imigrante. Cada um descobrirá e viverá algo diferente nesta jornada. E o que se repete, buscamos pelo menos compartilhar com os demais, e não errar como eles erraram. Aqui deixei alguns dos meus erros, e torço para que não pequem pelos menos pontos também.

Um abraço, e boa imigração! :)

30 de janeiro de 2013

Novas convocações inesperadas

Bomba!

Para os que acompanham a CBQ (Comunidade Brasil Québec), já puderam perceber o movimento daqueles que estão aguardando a próxima leva de entrevistas.

Em resumo, o BIQ não atualizou o cronograma de entrevistas no Brasil para este ano, e mesmo imaginando que poderia haver uma rodada de convocações agora em Março-Maio, não havia nenhuma forma de confirmar tal expectativa. Apesar disto, agora é oficial, mesmo sem atualização do cronograma. Várias pessoas já estão recebendo ligações informando seus respectivos dias e horários para entrevistas, que até o momento, estão sendo marcadas no Rio de Janeiro.

Primeiramente, o pessoal de 2011 que não havia sido convocado, já estão recebendo as ligações. Há também alguns que já enviaram em 2012, a partir de maio, que já receberam ligações também. Meu processo é de Julho de 2012, então estou há 2 meses de diferença da última convocação, e com grandes possibilidades de também ser convocado.

Já estou com o coração a 1000, louco atrás de aulas de francês. rs..

Espero retornar em breve com boas novidades!

28 de janeiro de 2013

Ausência: Bonanza

Eita beleza!

Antes que me esqueça, Feliz ano novo pra todos! rs.. Ainda está em tempo. Certo?

Quase 3 meses longe de blogs, fóruns e qualquer coisa que mencionasse o assunto "Canadá". E devo dizer que foi uma ausência bastante saudável!

Neste meio tempo consegui fazer MUITAS boas coisas com o tempo bem utilizado, esquecendo quase que totalmente o contexto de emigração. Meu foco, literalmente, não tem sido em nada a emigração. Tudo que tenho feito, não necessariamente reflete-se neste meu plano de ir embora.

No post anterior, mencionei uma loucura total que fiz. Entre os meses de Outubro de Dezembro, fiz algumas viagens, e visitei não somente um, mas diversos lugares. Tive a oportunidade de ir à Santiago, Farellones, Buenos Aires, Tigre, Miami, Miami Beach, Fort Lauderdale, Orlando, Kissimmee e Tampa. Somente estes para o momento. rs..

Aproveitei bastante, me ausentei bastante também.

Já somo 6 meses de processo provincial. Não sei se haverá uma missão agora em Março-Maio. Espero que haja, para pelo menos seguir o padrão anterior de 8-10 meses para obtenção do CSQ. Se por algum motivo não houver uma missão de entrevistas neste período, bom, fico ainda mais vendado com relação ao meu processo, e realmente não sei nem quando mais posso pisar em solo canadense. Os prazos já estão tomando proporções gigantescas, e muitos já estão passando o prazo da Colombia para a parte federal. Lembrando que lá a estimativa de processamento do federal era de, pelo menos, 22 meses. Só nessa brincadeira, somam-se mais 2 anos, pelo menos e no melhor dos mundos, de Brasil brasileiro.

Em grandes linhas, com base nesta realidade, estou focando em outras atividades e objetivos ainda em solo brasileiro. Algumas outras coisas estão sendo muito atrasadas por conta do processo, pois não as posso realizar enquanto não tiver emigrado. Essa é a parte ruim de tudo isto, mas é o ônus pra conquistar o visto.

Espero ainda em Fevereiro retomar as aulas de Francês, pois já começo a esquecer muito do que aprendi e investi na língua por conta do processo, e também porque estou (teoricamente) próximo de novo período de entrevistas. Quanto ao Inglês, tenho alguns projetos em mente para manter-me em contato com a língua e também ganhar algum trocado com isto. rs.. Se der tudo certo, receberei por trabalhar utilizando o Inglês, e isto custeará meu aprendizado de Francês. Ficarei no 0x0 em questão de custos, e isto é muito bom!

No mais, o que posso dizer aos que se encontram no mesmo barco que eu é: dêem o devido foco para a etapa que vocês estão. Com esses prazos malucos do provincial e federal, dá pra darmos atenção à outras coisas que não somente a emigração, adiantando muitos projetos pessoais e profissionais antes da partida.

Sucesso para todos neste ano, e que muitos CSQs e Vistos surjam por aí!

Abraços!

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.