25 de janeiro de 2011

SNCF: Bienvenue, au revoir by voyages

Opa!

O vídeo da vez não tem "nada" relacionado com o Québec, exceto pelo francês (que nesse caso é da França). Foi um vídeo passado hoje durante a aula na AF.

C'est super! Regardez!

23 de janeiro de 2011

1er Salon virtuel de l'emploi en TI

Olá!

Recebi há pouco por email uma postagem do grupo Brasília Canadá do Yahoo Groups, realizada pelo usuário Vinícius Campos que citava um Salão virtual de empregos em TI a ocorrer em fevereiro.

Interessante essa onda de coisas que são organizadas somente ao vivo de ocorrerem também on-line. Uma boa para reunir diversas regiões rápido e facilmente.

Infelizmente não poderei participar, pois são para profissionais de Québec já lá instalados. De toda forma, será algo que irei guardar para participar futuramente.

O nome deste salão é Technofil e creio ser de grande utilidade para realizar contatos com outros profissionais, contatar headhunters, avaliar vagas de empregadores participantes, e até mesmo ser chamado a partir do seu CV que está on-line para todos que quiserem maiores informações sobre seu perfil.

Fica a dica.

Abraços.

19 de janeiro de 2011

-40º C: Automóveis

Olá pessoal!

Aproveitando uma interessante experiência mostrada pelo nosso colega blogueiro Wellington no post Para ter uma idéia do que é -30, vejam o que acontece quando se alcança -40º C em Yellowknife, NT Canadá com seu querido "carrinho" (Subaru Impreza):



Aproveite as dicas que ele dá nas legendas do vídeo, podem ser úteis!

Au revoir!

11 de janeiro de 2011

Headhunters

Opa!

Caçadores de cabeças (rs..), ou Headhunters como mais conhecidos são profissionais ou empresas que fazem aquele meio de campo legal entre empresa e profissional, filtrando as vagas abertas ao mercado, selecionando currículos, alocando a projetos a áreas de interesse específicas, e por ai vai.

HH também são muito úteis para imigrantes, pois podem ajudar a ambientar-se em um mercado de um país que não é o seu, preparar currículo, indicar oportunidades, sugerir estudos continuados, etc.

Alguns deles ou destas empresas, claro, são pagas para prestar todos estes serviços. Algumas não, e oferecem este serviço aos recém chegados de forma gratuita.

Estes dias estava sondando o mercado canadense em minha área de atuação, na especialidade que pretendo atuar, e encontrei três ótimos sites que eu pelo menos utilizarei, pago ou não.

Os sites são:

É óbvio que há muitos outros sites para a mesma finalidade na internet, pagos e gratuitos, e continuarei na busca deles.

Sabem de algum outro bacana? :)

5 de janeiro de 2011

E como começou?

Primeiramente, Feliz 2011!!

Faz tempo que não passo por aqui dando notícias, nem mesmo pra falar um "Oi"!

Queria escrever este post faz algum tempo, ou melhor, muito tempo. Ele ficou como rascunho por pelo menos metade do tempo de existência desse blog até hoje, mas até então não consigo definir ao certo COMO ocorreu... Enfim, vamos começar do começo né. rs..

A idéia de emigrar surgiu entre o fim de abril e o início de maio de 2010. Não lembro o que me levou a saber mais sobre imigração canadense nesse período, nem como soube, mas sei que é ruim quando a cabeça da gente dá um branco assim, de modo que um período das nossas vidas se tornam uma caixa trancada em cofre, e nem a senha desse cofre lembramos mais!

Enfim, fato é que, desde de maio do ano passado, estamos nesse caminho rumo ao Canadá, fazendo o possível, aqui e ali, para podermos realizar este sonho. A idéia de emigrar existia, mas não tinhamos na cabeça ainda quando, pra onde e nem como isso poderia ser possível no futuro, e o estopim surgiu do nada mesmo e fomos estudando o país, mas os "porques" são com certeza motivados a várias situações de nossa realidade atual e nossa vivência.

É interessante como toda essa situação nos disciplina e nos engrandesse em vários aspectos. Anteriormente, tinhamos focos voltados para nossa vida no Brasil. Estudavamos possibilidades de compra de nossa casinha, estudos pessoais e profissionais, apesar de sabermos algo, não planejavamos aprender novas línguas no curto prazo, entre vários outros fatores que regiam nossa vida por aqui. Quando a idéia da emigração surgiu, 99% dos planos mudaram. Tentamos economizar com o possível, mantendo um padrão de vida mais razoável hoje e menos gastador, visando capitalizar para nossa ida. Estamos já em um bom nível em ambas as línguas (francês e inglês). Temos maior disciplina para fazer nossas coisas hoje, e apesar de continuar vivendo no Brasil hoje, já evitamos criar mais raízes por aqui durante este nosso período de planejamento e metas pra não haver tantos problemas mais pra frente quando irmos definitivamente.

O saldo até agora é positivo, mas isto é assunto para um outro post.

Abraços

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.