21 de março de 2012

Mudanças? O processo de Québec, TEM!

Olha que interessante!

No mesmo momento que postei sobre como nossas vidas podem mudar de forma negativa, tudo em prol da preparação para este processo, uma nova mudança no processo é lançada.

Não vou nem falar muito sobre ela, pois meu amigo Daniel já mencionou-a bem neste link.

Eu concordo que o Canadá possui todo o direito de pintar e bordar da forma que quiserem com esse processo, mas note o seguinte... Imagine a quantidade de gente que vai para estas palestras, mudam completamente o foco de suas vidas após ver uma bela e esperançosa apresentação oferecida para incentivar novos emigrantes. Esses por sua vez, investem ALTÍSSIMAS quantidades de tempo e dinheiro, se limitam ao máximo para poder bancar um curso de francês, provas de proficiência, tradução de documentos, e por aí vai.

Direito eles tem de fazerem o que quiser, na hora que querem com esse processo, mas ao mínimo deveriam ter   bom senso e respeito com aqueles que lutam por isso. Lutam por ter uma vida melhor, e lutam para possibilitar isso em um novo país.

Imagine a quantidade de gente, que como eu, pode não mais entrar nesse processo? Não estou a dizer que foi uma imensa perda de tempo utilizar recursos como tempo e dinheiro investindo, por exemplo, em aprofundamento de duas línguas estrangeiras. Não, não... O buraco está muito mais embaixo...

Estou há 2 anos nesse caminho, e há alguns que estão ainda mais do que eu. Imagine simplesmente, hoje, baterem de cara com a porta fechada da emigração?

Enfim, não passei por aqui novamente para ficar me lamentando, chorando pitangas, e reclamando do processo.

Realmente torço para que TODOS nós que buscamos nosso objetivo na emigração, que tenhamos sucesso.

Deixando a imigração em segundo plano...

Depois de quase 2 anos de esforços, quase sem qualquer pausa, onde o foco foi totalmente voltado a ser elegível ao processo de emigração, hoje já estou exausto com tudo isso. Na verdade não é de hoje que demonstro isso, e inclusive já fiquei maluco algumas vezes, como essa.

Acompanhar blogs, ler notícias, preparar documentos, se preparar para provas de proficiência, gastar horrores de dinheiro, tudo com um único objetivo, uma hora cansa.

Antes de qualquer coisa, não, não desisti do processo de emigração. Apenas estou mudando um pouco o foco das coisas agora. Não podemos simplesmente vivermos uma vida altamente limitada, tudo em prol da imigração. Eu mesmo tenho me limitado DEMAIS, acompanhado DEMAIS, e vivido de MENOS. Afinal, a vida por aqui, ainda no Brasil, não para!

Por isso então que neste momento decidi deixar essa coisa de emigrar em segundo plano, totalmente. Nesta sexta-feira, ou no máximo segunda-feira que vem o resultado do TCFQ sai, mas o documento que pode ser enviado ao BIQ com o resultado só chega daqui 20 dias. Estou providenciando declarações com ex-contratantes. Parei de comentar sobre a imigração com aqueles que me perguntam sobre. E estou, enfim, dando uma desacelerada nisto tudo.

Vou manter as aulas de francês e inglês de forma regular, intensivos agora somente em cursos de férias, e olhe lá!

Vou deixando as coisas correrem enquanto o tempo passa. Se der tudo certo, bem, se não der, amém...

12 de março de 2012

Agora ficou sério... Teste Online fora do ar!

É pessoal, agora o negócio parece ter ficado sério mesmo...

Ontem publiquei a recente alteração do processo por Québec, agora solicitando também a tradução juramentada dos documentos enviados comumente em dossiê de entrada no processo.

Hoje, sem mais nem menos, o EPI (Évaluation préliminaire d’immigration) - aquele teste que boa parte de nós faz pelo menos umas 100x antes de enviar o dossiê, para ter certeza que é passível de entrar de fato no processo; ESTÁ FORA DO AR E EM MANUTENÇÃO.

O que quer dizer que, para os que estão desesperados (como eu), esperando o resultado do TCFQ e procurando um tradutor juramentado registrado no OTTIAQ, não sabemos o que nos espera para o dia de amanhã.

Se o processo mudar novamente, provavelmente mais uma imensa quantidade de pessoas vai ser postergada, e muitas até cortadas do processo.

Imagine sofrer esse tempo todo, e morrer na praia?

Espero que não seja nada demais... Por enquanto, sigo aqui procurando tradutores e reorganizando a documentação...

Se souberem de algum tradutor autorizado pela OTTIAQ, e possam me indicar, será de imensa ajuda!

EDIT: Parece que não foi nada demais. O EPI já está online novamente, e a versão ainda é a mesma (2008-06-16).

Abraços!

11 de março de 2012

A coisa fica (mais) feia: Processo por Québec

É pessoal... Primeiro foi a alteração do processo em Dezembro de 2011, onde seria necessário realizar provas de proficiência em inglês e francês para comprovação de pontos. Agora, há alguns dias de receber o resultado do TCFQ, BOMBA!

Conforme a alteração lançada oficialmente no dia 8 de Março no site oficial em francês, TODOS OS DOCUMENTOS enviados em dossiê para entrar em processo provincial, deverão ser AUTENTICADOS e TRADUZIDOS POR MEMBRO AUTORIZADO DE ORDEM. Não, você não leu errado. Agora será necessário traduzir os documentos em etapa PROVINCIAL E FEDERAL!

É mole, ou quer mais?

Sem mencionar que agora, muitos documentos eles pedem as versões originais, como: Declarações de Experiência Profissional e Resultados do IELTS e TCFQ. Se isso sumir, por algum motivo, só nos resta cópias autenticadas, e que neste caso, não valerão de nada...

E quando eu digo para as pessoas que estou desesperado pra enviar logo esse dossiê, por conta das mudanças do processo, o pessoal ainda me acha impaciente...

Mais uma vez, não adianta chorar. O negócio agora é procurar informações sobre tradutores, morrer em mais uma grana bacana em tradução, esperar mais, para finalmente tentar enviar (se não houver nenhuma outra mudança até lá).

E com essas mudanças tornando-se realidade na vida dos sonhadores, a imigração se torna cada vez mais seletiva, e difícil. Afinal, para muitos (como eu) se tornarem aptos à seleção, é necessário queimar uma boa quantidade de dinheiro que as vezes nem temos, para termos a possibilidade de começar o processo.

Bola pra frente...

Vou tentar sondar informações sobre as traduções, e assim que tiver uma informação mais sólida, trago aqui.

Abraços.

5 de março de 2012

Et c'est ça... Le TCFQ


É isso! Finalmente, a prova do TCFQ foi realizada!

Mesmo sabendo que eu poderia ter ido melhor, acho que conseguirei a pontuação mínima necessária para enviar o dossiê.

A prova em si, seguiu o mesmo padrão no qual citei anteriormente. 30 minutos, 30 questões de escuta. Depois realização da prova de expressão oral, que não ocorreu em ordem alfabética, mas sim na ordem de quem quisesse fazer.

Eramos um total de 5 pessoas, eu, Amanda, Daniel do OsCunha, e um casal.

Aproveitamos para trocarmos uma ideia sobre o processo, e tranquilizar os nervos enquanto aguardávamos a conclusão das provas de expressão oral.

Infelizmente, a prova foi aplicada com certo descuido e desorganização. Já no início da prova de escuta, a pessoa responsável por aplicar a prova parou a gravação, saiu da sala para perguntar se o gabarito deveria ser marcado à lápis ou caneta, retornou informando que era à caneta, e deu continuidade na gravação enquanto falava que não poderia voltar a gravação. Resumo da opera: 1 questão pro limbo (pra quem precisa de cada centésimo de ponto, isso faz diferença, afinal...).

Daí então, fomos para o teste de expressão, e lá, falha técnica... O computador não gravou 2 das 5 entrevistas, e o Daniel foi uma das pessoas que acabou por realizar a entrevista duas vezes.

A prova de escuta, é exatamente igual aquela disponível no site da TV5. Sem tirar nem por. Até os alertas sonoros são os mesmos. Esta não se assemelha em nada com o IELTS. Aqui, são somente questões já determinadas, você não tem que pegar nenhum extrato de frase ou palavra do texto para completar um espaço em branco. As opções estão todas ali, basta escutar a questão, ler a resposta no caderno de questões e marcar em gabarito. Aqui, é possível obter uma nota bastante alta, sem que seja necessário ter um nível alto. Basta treinar bem os ouvidos, e praticar simulados e mais simulados da prova.

A entrevista é baseada nos níveis que todos já conhecemos bem de francês: A1, A2, B1, B2, C1 e C2. Começando então do menor para o maior. O examinador tem 5 perguntas, das quais escolherá uma ao acaso, e então realiza uma pergunta. Quando chegamos nas perguntas dos níveis B1 ou B2, o examinador lhe propõe uma situação hipotética, e você deverá realizar uma pergunta a ele sobre este assunto. Nos níveis C1 e C2, as perguntas são compreensíveis, porém muito subjetivas. Por exemplo: "O desemprego é um mal necessário em nossa sociedade atualmente?", ou "A globalização do trabalho é uma realidade? Por que?", ou até "Na sua opinião, há algum tipo de conflito entre as organizações internacionais?". São perguntas que, você pode viajar na batatinha pra responder, pois é de fato uma avaliação da sua capacidade de argumentação.

A AF não soube fornecer exatamente quantos dias levam para o resultado sair. Espero que saia nos 15 dias previstos oficialmente. De toda forma, se a nota for baixa, irei perder o período de inscrição, e ter que aplicar novamente somente no próximo semestre. C'est domage...

Enfim, dando tudo certo, em abril, ou até mesmo no fim deste mês de março, esse dossiê vai finalmente sair de nossas mãos, e finalmente poderemos dizer: ESTAMOS NO PROCESSO!

Por agora, nos resta esperar...

Desejo sucesso à todos que realizaram a prova hoje, e boas notícias para aqueles que estão passando por essa loucura de espera do consulado.

Edit:
Parceiros de jornada que também deram seus  relatos sobre o TCFQ:
Daniel, Érable Carioca: TCFq - Expressão Oral
Daniel, Os Cunha: OsCunha: TCF-Q – Relato sobre a prova de março/2012
Lois & Brian, Aller au Québec: TCF Quebec - 05/03/2012

Abraços.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.