17 de julho de 2010

Segunda Semana de Intensivo AF

Dia para respirar... hehe
Ontem finalizei a segunda semana do intensivo da AF, a canseira é ascendente, mas estou acompanhando melhor agora apesar de ainda achar que estou um pouco atrás do nível da turma.

Já nesta sexta-feira fizemos a primeira prova escrita, e foi realmente bem fácil. Me lembrou aquelas provas de inglês no ensino médio. Mesmo achando a prova fácil, caí numa pegadinha de uma questão que era para calcular a idade de duas pessoas e ainda esqueci de utilizar os "pronon possessif" em uma questão que poderia ter utilizado. Neste último caso eu não errei a questão, mas ficou muito repetitiva. Nada muito fora do padrão pra um iniciante em qualquer língua.


É fora de questão imaginar que já cursei 32 horas de francês, e no final das próximas duas semanas, 64 horas! Quem busca por horas para comprovação sabe que isso é bastante para 1 mês de curso.

De toda forma, vejo que não iria suportar fazer mais 8 semestres/níveis em intensivos durante o semestre. (Hã?) A AF tem cursos intensivos onde você faz 3 semestres/níveis em 1 semestre, estudando de segunda a sexta a noite toda, como estou fazendo neste intensivo de férias. A diferença é que estou fazendo 1 semestre em 1 mês.

Vejo que essa questão de fazer super-intensivos é realmente recomendada apenas a quem precisa disso com urgência e tem pouco tempo, 2 anos ao invés de 4 e meio, para ter um bom conhecimento na língua. Nos intensivos você faz poucos exercícios de aula, há poucos exercícios para casa (quando há), já no regular você tem tempo para treinar mais a escrita e leitura.

O que eu quero dizer com tudo isso basicamente? Os cursos intensivos são recomendados para quem quer melhorar a fala e escuta. Os cursos regulares são recomendados para quem quer melhorar a escrita e leitura. Por isso, quem faz só o regular a vida toda, diz que no final das contas não gostou muito, pois não tem tanta fluência falada. O mesmo ocorre para intensivos, só que para a escrita.

Farei ambos intercalados. Agora faço intensivo de 1 mês, depois 1 semestre regular, depois intensivo de 1 mês, e por ai vai... Desta forma, estou prevendo finalizar o francês em 2 anos e 1 mês. Basicamente o mesmo tempo se eu tivesse fazendo todo intensivo. Assim conseguirei, além de acelerar meus estudos no francês, ter um bom nível em todos os campos necessários da língua: leitura, escrita, fala e escuta.

Agora fora um pouquinho do assunto Curso de Francês, devo citar algo que gostei bastante de ter ocorrido nesta semana. Conheci o Rafael e a Lídia, que estão fazendo o intensivo na AF também, e me reconheceram nos corredores da Aliança, pois tinham lido meu blog. Eles planejam dar início ao processo de Québec em Janeiro de 2011. É bom ver que o blog tem, mesmo que devagar, sido acompanhado por outras pessoas com as mesmas finalidades.

É sempre bom compartilhar informações com outras pessoas, e até mesmo novas amizades a partir disso!

Torço para o casal, e espero que continuemos juntos na vida de blogueiros aspirantes a canadenses. Risos.

Abraços.

3 comentários:

  1. Oi, Felipe! Concordo plenamente contigo sobre os cursos intensivos. Eu estudo na Aliança já tem um tempinho e só agora tomei coragem para encarar fazer 1 semestre em 1 mês. E só fiz porque estou no 6. semestre, muito a fim de terminar logo o nível intermediário... Isso de ter aula a semana inteira, mais de 3 horas por noite não é fácil, não! Mas como você disse, é uma ótima maneira de treinar a oralidade e a compreensão: estar em contato com a língua todo dia ajuda muito. Penso que você tomou uma decisão muito acertada em intercalar os estudos intensivos e o semetre "normal", assim você nem se cansa, nem se atrasa! Ah, valeu por divulgar nosso blog por aqui, faremos o possível para que ele seja tão útil quanto o seu. Até!

    ResponderExcluir
  2. Oi Filipe,

    Essa sua revolta com o povo da cesta básica é exatamente o que me levou a escrever sobre isso! To cansada de ver o "jeitinho brasileiro" passar a perna em quem precisa... ver isso se reproduzir no Québec é de remover o estômago, né?!

    Sobre a AF, acho que você deve ter razão. O Gato e eu fizemos o curso inteiro no super-intensivo, mas intercalamos um pouco, pra descansar a mente. Fizemos um semestre de super-intensivo, no outro começamos e acabamos trancando, aí voltamos no seguinte... Dois super-intensivos seguidos é barra pesada mesmo!

    Mas essa parada nos foi ótima, porque estudávamos em casa a parte escrita-gramatical...

    Sobre a parte oral, realmente a nossa ficou super-valorizada, o que no final das contas, foi muito bom! Por exemplo, estivemos num evento de universidades do Québec e a representante da UdeM elogiou muito nosso francês, porque falamos com certa fluência. :)

    MASSSS, a gente não ficou só na AF! A gente fez 3 semanas de MEGA intensivo em Montréal (6 horas por dia).

    A experiência em Montréal pra nós foi a MELHOR. Conhecemos o Québec, viajamos de carro por aí, conhecemos nossa futura cidade e ainda aprendemos francês quebecois de verdade. Se vocês puderem ter essa experiência, recomendo. :)

    Beijinhos,
    Alice

    obs.: andei vendo uns blogs que dizem que TI tá saindo das profissões recomendadas, é verdade? Se for, fiquem de olho, de repente é bom rever o prazo que vocês estão se dando pra começar o processo. ;)

    ResponderExcluir
  3. Como eu não estou correndo contra o tempo, estou no meu regular mesmo, sem pressa... Mas confesso que sinto falta do que você falou: mais fala mais escuta! Realmente não tem isso no regular. É só exercício, musiquinha e etc. Quanto à vida, tudo na mesma. Nenhuma decisão, apenas deixando o tempo me levar! :)

    ResponderExcluir

Obrigado por me acompanhar! :)

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.