9 de fevereiro de 2012

Reportagem que Preocupa

Olá pessoal!

Há pouco li um artigo da família Schultz, que referencia um outro artigo do jornal Argent sobre uma pesquisa realizada nas principais provincias. Esta pesquisa visava entender um pouco sobre à quantas anda a economia de cada uma destas províncias, e como seus habitantes vêem isto.

Em resumo geral, o Québec está bastante atrás das demais províncias, ainda não é a última, mas a tendência já garante o último lugar para os quebecois. Isto quer dizer, também de forma bem simples, que o Québec está em rumo de ser a província mais pobre do Canadá.

Entre alguns pontos, estão:
  • Os quebecois trabalham menos horas que o restante do Canadá;
  • Possuem menor formação acadêmica;
  • Por consequência, geram menos renda que os demais canadenses;
  • Se aposentam mais cedo;
  • A taxa de desemprego também é elevada.
Mesmo restando ainda muito tempo até irmos em definitivo, isto é uma notícia que preocupa até mesmo aqueles que ainda estão com o projeto de emigração em curto e longo prazos.

Alguns brasileiros, como a própria família Schultz já cogitam deixar o Québec, e passar para a parte inglesa.


Vocês tem acompanhado essa realidade? É uma preocupação desnecessária, ou a coisa tá feia mesmo? Tenho visto inclusive muitos brasileiros mencionando que a situação está muito melhor no Brasil, que no Québec. Estão sabendo de algo neste sentido?

8 comentários:

  1. Olha, essa de dizer que aqui está melhor q lá, já faz um tempo q ouvimos, inclusive postei no meu blog o testemunho de algumas pessoas q chegaram a voltar pro Brasil e quebraram a cara.

    Enfim, não sei se a coisa tá tão ruim por lá, tenho vários amigos em Montreal, Québec, e estão muuuito bem e não dizem nada disso.

    Agora o número de pessoas q dizem ir p a parte inglesa tbm aumentou. Percebo q muita gente pensa em se aproveitar do processo e pular pra Vancouver, Toronto e até EUA.

    Vamos ficar alerta.

    ResponderExcluir
  2. Olha, essa de dizer que aqui está melhor q lá, já faz um tempo q ouvimos, inclusive postei no meu blog o testemunho de algumas pessoas q chegaram a voltar pro Brasil e quebraram a cara.

    Enfim, não sei se a coisa tá tão ruim por lá, tenho vários amigos em Montreal, Québec, e estão muuuito bem e não dizem nada disso.

    Agora o número de pessoas q dizem ir p a parte inglesa tbm aumentou. Percebo q muita gente pensa em se aproveitar do processo e pular pra Vancouver, Toronto e até EUA.

    Vamos ficar alerta.

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente, eu não sei como anda a situação por lá, mas creio que se pleiteiam certos tipos de profissionais especializados e que até pontuam mais no processo por isso, então, não sei até que ponto essa notícia é verídica ou, se o é, para que tipo de pessoas não há emprego.
    Temos que lembrar que muita gente não está indo embora do país pq quer enriquecer, ganhar dinheiro, ou mesmo pq está desempregado, o que é meu caso e o de meu marido. Temos uma vida confortável por aqui, moramos num bairro muito bom e estamos empregados, vamos pq no Brasil, a situação econômica e empregatícia até pode estar melhor, mas a criminalidade, a falta de vergonha na cara, a corrupção, a alta cobrança de impostos em oposição à não melhoria de tudo que dele depende, o "jeitinho", a ignorância, etc, etc, não está melhor e não tem perspectiva de melhora.
    Entendo, e é óbvio, que a preocupação com um trabalho, consequentemente, com a sobrevivência e viabilidade de se manter no CA, é super importante, sobretudo, quando se tem filhos. Por tudo isso que a preparação para a imigração já deve ocorrer bem antes dela acontecer, fazendo um pé de meia pra aguentar um bom tempo- caso o emprego demore a aparecer-, melhorar o idioma, estudar sobre o país, fazer levantamentos da oferta e demanda nárea de interesse, verificar empresas e tal e, no fim, ser possível, retornar, caso tudo dê errado.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Os quebecois trabalham menos horas que o restante do Canadá;
    (nós somos brasileiros e gostamos de trabalhar)
    Possuem menor formação acadêmica;
    (nós brasileiros somos qualificados)
    Por consequência, geram menos renda que os demais canadenses;
    (brasileiros qualificados geram renda)
    Se aposentam mais cedo;
    (brasileiro não se aposenta cedo)
    A taxa de desemprego também é elevada.
    (é elevada pq a parte francesa não gosta muito de trabalhar)

    Resultado? Somos qualificados e objetivos, portanto, não tem porquê se preocupar

    ResponderExcluir
  5. pode ser a mais pobre do Canadá, mas acho que nada comparável com a nossa pobreza e desigualdade social rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Olá Filipe ! Sou Daniele da Cultura Francesa, você me passou seu e-mail mas deixei em casa, daí te achei aqui. Já acompanhava seu blog, muito legal ! Por favor me mande os links do grupo para que possa me cadastrar. Abraço !

    ResponderExcluir
  7. Daniele, você não deixou seu email :(

    De toda forma, os links estão logo a direita, na barra de links do blog.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Dont worrie....qualquer coisa desce um pouquinho e vem para Ontário.....estaremos lá!
    Grande abraço da Turma do Balão!

    ResponderExcluir

Obrigado por me acompanhar! :)

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.