7 de agosto de 2014

Tempo entre uma sessão e outra do TCFQ

Post rapidíssimo!

A Carol do Blog Alors On Va comentou algo interessante em meu último post. A página do CIEP, responsável pela aplicação do TCFQ, tem uma lista de FAQ (Perguntas mais frequentes) sobre a prova, e uma delas é: Quanto tempo devo esperar para fazer uma nova prova do TCFQ, caso eu já tenha feito uma anteriormente?

Em qualquer versão da página de FAQ em línguas como português ou inglês do site, a resposta são 2 meses entre cada prova. Quando você passa o site para a versão em francês, a resposta é 1 mês entre cada prova.

Qual o correto? A versão em francês! Confirmei esta informação diretamente com o CIEP da França e eles informaram que o site realmente precisa ser atualizado nas demais línguas, mas que o correto é o que está escrito em francês.

Outra observação muito importante é que você não precisa esperar nem 1 dia para fazer outro módulo da prova que você não fez anteriormente. Por exemplo, você pode fazer a prova de compreensão oral no dia 10 de Agosto, a de expressão oral no dia 15 de Agosto, a de compreensão escrita dia 20 de Agosto e a de expressão escrita no dia 25 de Agosto, porém uma nova prova de expressão oral só pode ser feita no dia 16 de Setembro ou 26 de Setembro no caso da prova de expressão escrita, como mencionei nesse suposto cenário. Esse exemplo, claro, considerei datas da prova quase uma em cima da outra, mas se em sua região você dispor de vários TCFQs no ano, esta é a ideia de como funciona esse período entre uma prova e outra.

Então corram, aproveitem o segundo semestre para fazer o máximo de TCFQs possível buscando aumentar a pontuação na prova, utilizando a dica que dei anteriormente de fazer somente a prova que você não tem uma boa pontuação!

4 comentários:

  1. Muito valida a informação! Filipe quais divas tu daria para melhorar a expressão oral, as outras habilidades são mais fáceis de praticar e melhorar porque dependem basicamente de si próprio mas acho muito dificil a expressão oral.

    ResponderExcluir
  2. Grazi, o que posso sugerir é o que funciona comigo. Pode não funcionar contigo, mas o que faço é: tenho pensar na língua o tempo inteiro, tentando resolver os problemas do dia a dia como se estivesse falando francês. Outra coisa que faço bastante é conversar sozinho comigo mesmo em francês sobre temas variados. E por fim, escuto podcasts que ensinam francês, e que normalmente possuem momentos de repetição, assim treino a pronúncia. Isso tudo em companhia de aulas de conversação, fazem você falar pelos cotovelos, com certeza! Foi assim que consegui tirar C1 na primeira prova do TCFQ, tendo apenas (na realidade) B1.
    Sucesso pra ti!

    ResponderExcluir
  3. O-B-R-I-G-A-D-A-A-A-A-A-A-A!!!!! você tirou um peso das minhas costas! vou te falar um pouco sobre o nosso problema, meu marido é fluente em francês (nativo) e eu brazuca tenho mais pontos na área e profissão então ficou pra mim a responsabilidade de tirar pelo menos um c1... muito ironica essa vida não?! ^^

    ResponderExcluir
  4. Entendi, Carol!
    Vocês fizeram a pontuação com os dois cenários utilizando o GPI? Ontem conversei com um casal, e eles deixaram de ver algumas possibilidades. As vezes seu esposo pode ser o aplicante principal, principalmente pelo fator de ser francófono. Tirar um TCFQ C2 são MUITOS pontos mesmo, pontos que talvez cubram sua profissão.
    Mas avaliem com calma os cenários. Façam algo semelhante ao que fiz nesse post: http://dreamoncanada.blogspot.com.br/2014/03/nosso-perfil-com-pontuacao-completa-dcs.html

    ResponderExcluir

Obrigado por me acompanhar! :)

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.