24 de julho de 2014

Email do BIQ - E a história ficou assim...

Bom, como vocês notaram no post anterior, eu recebi uma Intention de Rejet.

Tecnicamente, esta Intention de Rejet foi injusta, pois enviei o dossiê em Julho de 2012. As regras foram divididas em dossiês enviados antes de Agosto de 2013 e depois de Agosto de 2013. Recentemente (em Abril) o processo de imigração por Quebec sofreu uma mudança, onde poucos ficaram sabendo, inclusive eu, e que impactou todos os processos abertos e que ainda não tinham recebido CSQ. A mudança foi: TODOS, sem exceção, todos os processos serão avaliados sobre a nova regra de 2014, onde, entre as exigências, é necessário que o aplicante tenha ao menos nível B2 em francês para pontuar. Não importa e você mandou em 2011 e 2012, onde as regras pediam B1. Você vai ter que rebolar pra fazer outro TCFQ e atualizar sua nota.

Isto eu fiquei sabendo após mandar e-mails para vários agentes de imigração do BIQ México, inclusive para a diretora. E bom, injustiça por injustiça, já vivemos o bastante dela no Brasil. Fui prejudicado por essa decisão, mas agora não adianta ficar reclamando se meu objetivo é sair do país. Tenho que correr atrás.

O que consegui com a troca de e-mails com o BIQ:
  • Devido às datas de realização do TCFQ estarem fora dos 90 dias concedidos pelo BIQ inicialmente, ganhei mais 90 dias, totalizando um total de 180 dias totais para enviar uma nova pontuação de francês e melhorar pontuação preliminar para igual ou maior que 57.
  • Apesar do quadro de matérias de graduação da esposa não ter sido traduzido por descuido meu, eles reavaliaram os documentos dela, e por ter o diploma universitário, me deram mais 2 pontos indo então para 56 ponto ao invés de 54.
Tenho duas estratégias na manga:
  1. Tenho o resultado do TCFQ que realizei no início deste ano, onde pontuei B2/B2/B2/B1. Infelizmente este B1 foi em expressão oral, pois estava ansioso no momento da prova e não me saí bem. De toda forma, este TCFQ me garante 1 ponto a mais do que o TCFQ enviado com C1/B1, o que me permite alcançar 57 pontos no limite. Esta estratégia eu apenas utilizarei em último caso. Então, teoricamente, este é o plano B.
  2. Em agosto retomo o estudo do francês, participando de turma de conversação para não ter mais problemas neste ponto, e já vou marcar uma nova prova do TCFQ, que provavelmente será em Outubro. A expectativa é alcançar um TCFQ completo B2. Assim aumento minha pontuação de 56 pontos para 62. Este é o objetivo principal, plano A.
Enquanto isso, a esposa já está forte em aulas de francês particulares para avançar o máximo possível até uma possível entrevista.

Sendo injustiçado ou não, eu só desisto quando conquistar a imigração.

Até a próxima!

10 comentários:

  1. Passada a turbulência é hora de esfriar a cabeça e colocar a coisa pra funcionar. Estou torcendo por vc meu brother. Tenho certeza que a coisa vai acontecer dada sua dedicação.

    ResponderExcluir
  2. É meu brother, Daniel. Eu ainda me sinto realmente muito injustiçado e chateado com o que fizeram com o meu processo, mas paciência. Ou eu fico aqui chorando e perco tudo o que já fiz até aqui, ou dou mais uma esticada nessa corrida e conquisto meu objetivo.

    Eu sei que só paro quando estiver fora do Brasil, com certeza.

    Obrigado pela força de sempre! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Entendo muito seu sentimento, até porque comigo aconteceu a mesma coisa. Tenho certeza que tudo isso será muito bom pra nós no final, pois estaremos (assim espero) melhores preparados com o idioma e iremos integrar com a sociedade mais rápido.
    No dia que o BIQ fez essa cagada com meu dossiê fiquei chateado demais, mas hoje enxergo que se nao fosse isso, eu não teria retomado com força total os estudos em francês. Acho que tudo tem um ponto positivo, pelo menos acho..

    Força ai e precisando de algo, só dizer.... :)

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Tiago! Querendo ou não, eu realmente tinha dado uma estacionada no francês, de toda forma, não é justo que eles tenham feito isso comigo, contigo e com tantos outros.

    Mas vamos em frente. O objetivo tem que ser conquistado, e ainda nos encontraremos ao norte!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Oi Filipe!

    Tenho acompanhado a sua história (isto é, seu blog) e realmente é frustante o que aconteceu com seu processo.

    De qualquer forma tem que continuar, estamos torcendo por vocês! Acho que você está no caminho certo com os planos (A e B). Este percalço, é só mais uma pedra no caminho de vocês!

    Grande abraço e boa sorte!

    ResponderExcluir
  6. Firme e forte meu amigo!
    E lembre-se que Deus tem o tempo certo para tudo, e o seu no Canadá está chegando.

    ResponderExcluir
  7. Desculpe a pergunta, mas e as outras províncias? E o processo federal? Pq mostra que Quebec está dificultando tanto as coisas que talvez seja mais interessante centrar os esforços em outra opção.
    E tb se o objetivo é sair do Brasil, tem tb opções na Austrália.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo, iriamos sim entrar no federal, principalmente após a reabertura para a minha profissão, mas como já estava na iminência da convocação de entrevista para setembro, preferi aguardar. Daí a surpresa.
    Claro que, se pudesse prever o futuro e soubesse que isso ia acontecer, não teria esperado e já teria corrido atrás de fazer as provas de línguas do federal.

    ResponderExcluir
  9. Filipe, vi que inicialmebte lhe deram 90 dias para fazer a prova, no email de intention que recebi nos deram 18 meses e pelo que li por ai a fora tem sido o padrao, vc saberia pq eles lhe deram poucos dias?

    ResponderExcluir
  10. Filipe Boa Tarde, qual e-mail você enviou para falar no BIQ, pois vou tentar pedir uma recontagem ou quem sabe pedir uma informação de que preciso para sair da entrevista e receber em casa o CSQ. obrigado.

    ResponderExcluir

Obrigado por me acompanhar! :)

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.